19/02/2020 às 15h27min - Atualizada em 19/02/2020 às 15h27min

Secretaria da Saúde faz mutirões de testes de HIV e sífilis no pré e pós-Carnaval

Haverá testagens e distribuição de preservativos em estação de Metrô, terminal e em escola estadual de Paraisópolis

Governo Estado de São Paulo
Foto: Imagem Ilustratics
A Secretaria de Estado da Saúde programou ações especiais para antes e depois do Carnaval, com foco na conscientização sobre a importância da prevenção de ISTs (infecções sexualmente transmissíveis). O primeiro mutirão começa nesta quinta-feira (20).

Serão oferecidos, no total, 800 testes de HIV e sífilis, 1000 autotestes de HIV, 15 mil preservativos masculinos e femininos e 4 mil saches de gel lubrificante, em mutirões que ocorrem em diferentes datas e pontos da cidade.

Nesta quinta-feira (20), a ação ocorre na estação Brás do Metrô, das 10h30 às 15h30. Na próxima quinta-feira (27), será na plataforma A de ônibus urbano do Terminal Jabaquara, das 9h às 15h30. Já no sábado (29), o mutirão acontece em Paraisópolis, na Escola Estadual Homero dos Santos Forte, das 10h30 às 15h.

A programação é organizada pelo Centro de Referência e Treinamento DST/Aids-SP, que mobiliza cerca de 50 profissionais para atender a população nesses locais. Além de realizar os exames, as equipes trabalham na orientação e conscientização sobre as estratégias de prevenção disponíveis no SUS.

Testes

O teste rápido para HIV e sífilis não requer jejum. É gratuito e pode ser realizado em poucos minutos, facilitando o acesso ao resultado de forma rápida. Os resultados ficam disponíveis no mesmo dia e a retirada deve ocorrer pessoalmente.

Os casos com diagnóstico positivo recebem imediatamente encaminhamento para um serviço de referência, o que contribui para o início precoce do tratamento especializado, se necessário.

O objetivo dos mutirões é chamar a atenção para as questões relacionadas às ISTs, abordando desde a prevenção básica, com o uso do preservativo, e profilaxias (PEP e PrEP), passando pela importância do diagnóstico precoce, pelo estímulo à adesão ao tratamento e o combate ao preconceito.

“O teste é simples, rápido, indolor e confiável. É realizado com privacidade e sigilo, com indicação para todas as pessoas que têm vida sexual ativa. Trata-se de uma forma de garantir o diagnóstico precoce e, consequentemente, o tratamento adequado, se necessário”, diz o Secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

Os testes para HIV e sífilis podem ser realizados durante todo o ano em locais indicados no site www.crt.saude.sp.gov.br ou pelo serviço Disque DST/aids: 0800 16 25 50.

Sobre a PEP

A PEP (Profilaxia Pós-Exposição) consiste no uso de medicamentos após um possível contato com o vírus HIV, em situações como: relação sexual desprotegida (sem o uso de camisinha ou com rompimento da camisinha), violência sexual, acidente ocupacional (com instrumentos perfurantes, cortantes ou em contato direto com material biológico). Veja outras informações neste link.

Sobre a PrEP

A PrEP (Profilaxia Pré-Exposição) consiste no uso de medicamento anti-HIV de forma programada para evitar uma infecção pelo vírus, com uso diário e contínuo do remédio. Caso haja uma exposição (situação de risco), o medicamento não permite que o HIV se instale no organismo. Trata-se do método mais recente de prevenção, entre os diversos disponíveis no Sistema Único de Saúde, que a passou a fornecê-lo no final de 2017, de forma gradual.

Conforme o protocolo nacional, a PrEP pode ser fornecida para pessoas HIV-negativas dos seguintes grupos: homens gays, bissexuais e outros homens que fazem sexo com homens; pessoas trans; profissionais do sexo; pessoas que estejam se relacionando com uma pessoa vivendo com HIV (casais sorodiferentes).

A PrEP não protege contra outras infecções sexualmente transmissíveis (IST) e gravidez. Por isso, é importante que o paciente conheça e utilize outros métodos preventivos, como preservativos, também disponíveis gratuitamente nos serviços de saúde.

Informações sobre onde encontrar, como utilizar e outras orientações sobre prevenção podem ser consultadas em no site da Secretaria da Saúde.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »