14/02/2020 às 13h26min - Atualizada em 14/02/2020 às 13h26min

No MPSP, Uber se compromete a não cobrar taxa de limpeza de passageiros com cão-guia

Cancelamento de corrida feito pelo motorista por este motivo também não será pago

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Após reunião realizada na última semana pela promotora Deborah Kelly Afonso na sede da Promotoria de Justiça de Direitos Humanos da Capital, representantes legais do aplicativo de transporte Uber se comprometeram a cumprir o que determinam as normas de acessibilidade para pessoas com deficiência visual que são auxiliadas por cães-guias, impedindo a cobrança de taxas de limpeza e de cancelamento de corridas por parte dos motoristas.

Durante o encontro, promovido no âmbito de um inquérito instaurado para apurar a eventual recusa de motoristas do aplicativo em transportar passageiros acompanhados de seus cães-guias, assim como a cobrança de taxas de limpeza quando o transporte é realizado, a Uber informou a criação de dois canais de reclamação que podem ser usados por quem se sentir discriminado por estar na companhia do animal. A manifestação pode ser enviada pelo site da Uber (por meio deste link) ou pelo próprio aplicativo, seguindo o caminho Menu - Ajuda - Acessibilidade. 

A Uber esclareceu ainda que não haverá cobrança, ao usuário, de taxa de limpeza. O cancelamento da corrida, caso realizado pelo motorista e motivado por discriminação, também não será cobrado.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »