07/02/2020 às 08h23min - Atualizada em 07/02/2020 às 08h23min

Já estão abertas as inscrições para o Fies 2020

Neste ano, o programa vai ofertar 100 mil vagas em diferentes cursos. Inscrições vão até o dia 12 de fevereiro pelo site do Fies

Governo do Brasil
Foto: Divulgação
Estudantes de todo o País têm até o dia 12 de fevereiro para se inscrever no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O programa do Ministério da Educação (MEC) tem como objetivo conceder o financiamento a estudantes de baixa renda em cursos universitários particulares. Neste ano, serão ofertadas 100 mil vagas em diferentes cursos. 

Atualmente, há duas modalidades de financiamento. A primeira é o Fies juros zero, destinada a estudantes com renda familiar per capita mensal de até três salários mínimos, que tenham realizado qualquer edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) desde 2010 e obtido pelo menos 450 pontos de nota média na prova. O candidato também não pode ter tirado zero na redação.

O estudante pode se inscrever também na modalidade P-Fies, que é destinada a estudantes com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos. Nesse caso, as condições do financiamento são negociadas com algum agente financeiro que fica responsável pelo contrato. Para se inscrever no P-Fies, o estudante ainda precisa atender aos mesmos critérios do Fies juros zero.

O jornalista Danilo Queiroz, morador de Brasília (DF), se formou em jornalismo em uma universidade particular por meio do programa. “O Fies me deu essa possibilidade. Eu não tinha todo mês que me preocupar em arcar com a mensalidade da faculdade que é alta”, disse. A possibilidade de pagar o curso depois de formado e com emprego foi fundamental para o jornalista. “Esses 18 meses foram primordiais. Foi o tempo que eu consegui me estabelecer, consegui gerar uma renda melhor e pagar a mensalidade mensalmente agora com mais tranquilidade”.

Tanto no Fies Juro Zero quanto no P-Fies, o estudante só começa a pagar a dívida contraída depois que se formar, na forma do contrato. A parcela devida é descontada na fonte. Caso ainda não tenha emprego e renda formal, o financiamento será quitado em prestações mensais equivalentes ao pagamento mínimo, de acordo com o regulamento do CG-Fies.

“O estudante vai cursar e a parte financiada ele vai pagar só depois de formado. Mas como o empréstimo é contingente a renda, nós vamos cobrar dele o percentual da renda que varia de 8 a 12 por cento. Se ele não tiver emprego, ele vai continuar pagando a parcela mínima que é a que ele pagava quando estudava. E quando ele tiver emprego, ele retoma o pagamento das mensalidades”, ressaltou o coordenador Geral de suporte operacional do Financiamento Estudantil, Flávio Carlos Pereira.

As inscrições podem ser realizadas no site do programa.  

Cronograma:
 
  • Divulgação dos resultados: 26 de fevereiro;
  • Complementação da inscrição pelos candidatos pré-selecionados na modalidade Fies: 27 de fevereiro até as 23h59 de 2 de março;
  • Convocação da lista de espera: 28 de fevereiro até as 23h59 de 31 de março
 
Com informações do Ministério da Educação e Voz do Brasil
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »