13/03/2018 às 11h44min - Atualizada em 13/03/2018 às 11h44min

Maior distribuidora de leite dos EUA encerra dezenas de contratos em meio à crise do mercado

A principal distribuidora de leite dos EUA, Dean Foods, anunciou que encerrará dezenas de seus contratos com fornecedores de laticínios devido a mudanças no mercado

ANDA Agência de Notícias de Direitos Animais
Foto: Livekindly
Embora muitas pessoas acreditassem que a decisão ocorreu após o Walmart construir sua própria fábrica de engarrafamento na região dos fornecedores da empresa, Reace Smith, diretora de comunicação corporativa da Dean Foods, explicou que isso não corresponde à realidade.

“Um excedente de leite não pasteurizado em um momento no qual o público está consumindo menos leite líquido e as empresas entrando ou expandindo sua presença no mercado de processamento de leite agravaram uma situação já tênue em um mercado muito competitivo”, afirmou Smith em comunicado.

Ralph P Scozzafava, CEO da Dean Foods, também confirmou ter sentido que a empresa “navegava em uma indústria em rápida transformação” em 2017. Ele afirmou na publicação: “Estamos fazendo escolhas importantes em 2018 e adotando medidas agressivas, mas necessárias para impulsionar nosso plano estratégico, redefinir nossa empresa para tornar a Dean Foods mais competitiva e permitir que ofereçamos lucros sólidos e consistentes em longo prazo”.

Por outro lado, a indústria de leites vegetais está crescendo. Segundo um relatório divulgado em Janeiro, o mercado de alternativas aos laticínios atingirá um valor de US$ 34 bilhões até 2024. Uma empresa que abraçou a tendência é a Elmhurst, uma antiga empresa de laticínios que, em 2017, passou a produzir exclusivamente leites vegetais, segundo o Livekindly.

“Nós estamos no leme de uma mudança radical na tecnologia de alimentos. Conseguimos verificar as fontes de alimentos à base de vegetais de um novo modo, pois maximizamos a nutrição que existe nessas fontes e eliminamos o desperdício de alimentos porque utilizamos cada pedaço de noz ou grão”, disse Henry Schwartz, neto do fundador da empresa.

Além disso, pesquisas recentes da Mintel, também divulgadas em Janeiro, mostraram que as vendas de leites vegetais aumentaram 61% nos EUA. Um em cada cinco dos entrevistados afirmou ter abandonado o leite de origem animal por motivos de saúde.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »