30/01/2020 às 10h22min - Atualizada em 30/01/2020 às 10h22min

Idosos impulsionam crescimento de procedimentos estéticos

Assessoria de Imprensa
Dr. Luís Felipe Maatz, cirurgião plástico, com especialização em cirurgia geral e cirurgia plástica pelo Hospital das Clínicas, e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). ( Foto: Divulgação)
A expectativa de vida do brasileiro alcançou a maior média da história. Projeção divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que a longevidade chegou a 76 anos. Até 2060, a população com mais de 60 anos mais que dobrará de tamanho e atingirá 32,1% do total de habitantes. Atualmente, ela representa 13,44%. Em 2060, um quarto (25%) da população terá mais de 65 anos — a expectativa de vida será de 81 anos. Essa virada se deve às mudanças nos hábitos de vida do brasileiro: alimentação mais saudável, aumento da prática de atividade física, diminuição do tabagismo (em 12 anos, o número de fumantes no Brasil caiu 40%, segundo o Ministério da Saúde), entre outras.
 
Técnicas estéticas e plásticas cresceram nos últimos dois anos

Além das mudanças citadas, um importante influenciador neste processo foi o aumento dos cosméticos e tratamentos rejuvenescedores, incluindo as inovações na área da cirurgia plástica que, constantemente, lança novos procedimentos para melhorar ou reparar determinadas partes do corpo.
 
Não à toa, o novo censo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) apontou um crescimento nos procedimentos em pessoas de 65 anos ou mais. Em 2016, houve um aumento de 5,4% nas cirurgias neste público. Já no ano passado, este número saltou para 6,6%, em relação a 2016. Superado apenas pelos Estados Unidos, o Brasil continua no segundo lugar do ranking de procedimentos não cirúrgicos (como aplicação de toxina botulínica e preenchedores cutâneos), algumas das técnicas mais procuradas pelos idosos.
 
Segundo o Dr. Luís Felipe Maatz, cirurgião plástico, com especialização em cirurgia geral e cirurgia plástica pelo Hospital das Clínicas, e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), os procedimentos mais buscados por este público são:
 
Toxina botulínica
Tratamento para rugas da face e hiperidrose (sudorese excessiva, que pode ocorrer de forma imprevisível, mesmo em baixas temperaturas). "Popularmente conhecida como botox, trata-se de uma toxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum que, aplicada no músculo, resulta no relaxamento do local", explica Maatz.
 
Preenchimento facial
Suaviza as rugas e linhas de expressão provocadas pela idade, diminui a flacidez da pele e aumenta o volume das bochechas e lábios. O produto mais utilizado neste procedimento é o ácido hialurônico, uma substância presente no nosso organismo que, dentre outras funções, preenche o espaço entre as células da pele, deixando-a firme e lisa. "Com o tempo, a pele perde esta firmeza, e o ácido hialurônico proporciona de volta um rosto mais jovial, preenchendo as rugas e melhorando os traços faciais. Além disso, a pele fica mais hidratada, já que o ácido também tem essa função no local aplicado", afirma o cirurgião.
 
Bioestimuladores
Estimulam a produção de colágeno, proporcionando uma profunda reestruturação da pele. Reduzem a flacidez, marcas de expressão e rugas, além de repor volume em áreas atróficas.
 
Face lift
Cirurgia que atenua sinais visíveis de envelhecimento no rosto e no pescoço, reposicionando os tecidos e retirando o excesso de pele.
 
Blefaroplastia
Cirurgia que consiste na retirada do excesso de pele e das bolsas de gordura das pálpebras.
 
"Vale lembrar que, antes de decidir realizar procedimentos estéticos ou cirurgias plásticas, é fundamental buscar um médico comprovadamente experiente e qualificado. No site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) você pode confirmar se o seu médico é especialista", finaliza Dr. Luís Felipe Maatz.

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »