20/01/2020 às 13h34min - Atualizada em 20/01/2020 às 13h34min

Doenças do verão: não deixe a otite estragar suas férias!

Maria Gabriela Ortiz
Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
O verão é uma época do ano perfeita para quem adora curtir as férias na praia ou no clube. A diversão, porém, requer atenção especial no que diz respeito à saúde dos ouvidos. A otite externa é uma doença muito frequente nesta estação, e o contato com as águas do mar ou da piscina é justamente um dos fatores que favorecem a ocorrência desta infecção.

Também chamada de orelha de nadador, a otite externa é causada por bactérias e fungos, e está diretamente associada ao excesso de água nos ouvidos e a traumas causados pela inserção de objetos utilizados para coçar ou limpar a área — como cotonetes e tampas de caneta. Quem já sofreu com este tipo de infecção ou tem tendência a ter dores de ouvido, portanto, deve redobrar os cuidados ao nadar.

O que é a otite externa?

Existem diferentes tipos de infecção auricular, que variam de acordo com a região do ouvido afetada. Como o nome sugere, a otite externa ocorre na porção mais externa do órgão auditivo — formado pela orelha (pavilhão auricular) e conduto auditivo externo (que vai até o tímpano).

Este problema geralmente é causado pelo acúmulo de água contaminada e presença de corpos estranhos no canal do ouvido, sendo muito frequente durante a época de calor.

Os principais sintomas da otite externa são:
 
  • Dor de ouvido;
  • Vermelhidão;
  • Coceira;
  • Sensação de ouvido tampado;
  • Zumbido no ouvido;
  • Secreção amarelada ou de cor marrom.

Tratamento para otite externa

O tratamento da otite de verão dura cerca de uma semana e inclui a aplicação de medicamentos de uso tópico em forma de gotas, além de proteção da orelha durante o banho. O uso de analgésicos para alívio da dor também pode ser indicado.

Em geral, esta é uma infecção de fácil tratamento e apenas em casos mais graves, demanda que o otorrinolaringologista realize a limpeza do local para aspiração da secreção retida.

Como prevenir otite de verão?

É perfeitamente possível aproveitar as férias de verão sem sofrer com episódios de otite externa. Para isso, basta adotar os seguintes cuidados:
 
  • Evitar o contato excessivo do ouvido com água, especialmente se ela contiver impurezas ou cloro;
  • Enxugar a orelha apenas com uma toalha limpa, minimizando o uso de cotonetes;
  • Não remover a cera de ouvido, que fornece proteção natural ao canal auditivo;
  • Não inserir objetos estranhos na parte interna do ouvido;
  • Evitar o uso excessivo de fones de ouvido intra-auricular;
  • Se possível, entrar na água utilizando protetores auriculares de silicone;
  • No caso das crianças, manter vigia constante para o aparecimento dos sintomas, que podem vir acompanhados de irritabilidade, febre e falta de apetite.

Sempre que algum desconforto auricular for notado, é recomendado procurar ajuda médica o mais rápido possível, de modo a garantir um tratamento adequado e evitar soluções caseiras para aliviar a dor, ou higienizar a região.

O otorrinolaringologista é o profissional capacitado a diagnosticar a otite e outros problemas relacionados ao canal auditivo, nariz e garganta. Sempre consulte um especialista.

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »