17/01/2020 às 15h19min - Atualizada em 17/01/2020 às 15h19min

Ciensp contrata Santa Casa de Araçatuba para realizar cirurgias e tratamento ambulatorial especializado para 18 municípios da região

Santa Casa de Araçatuba
Foto: Divulgação
O Consórcio Intermunicipal do Extremo Noroeste de São Paulo (Ciensp) e a Santa Casa de Araçatuba assinaram nesta quarta-feira, contrato para prestação de serviços nas áreas de cirurgia, consultas e exames a pacientes de municípios consorciados e para os quais o hospital não é referência para atendimentos de média complexidade; procedimentos de alta complexidade não cobertos pelo Sistema Único de Saúde; e cumprimento de mandados judiciais. 

A contratação foi realizada após chamamento público. O contrato tem duração de 12 meses, prorrogáveis. A aproximação da Santa Casa de Araçatuba e o Ciensp foi possibilitada pelo prefeito de Santo Antônio do Aracanguá, Rodrigo Santana.

O Ciensp é uma associação pública criada em 2005 para representar 18 municípios da região de Araçatuba nas áreas de Saúde, Meio Ambiente, Iluminação Pública, Serviço de Inspeção Municipal, Turismo e Educação.  A região de atuação do Consórcio é formada por Andradina, Bento de Abreu, Castilho, Guaraçaí, Guararapes, Ilha Solteira, Itapura, Lavínia, Mirandópolis, Murutinga do Sul, Nova Independência, Pereira Barreto, Rubiácea, Santo Antônio do Aracanguá, Sud Mennucci, Suzanápolis, Tupi Paulista e Valparaiso, que totalizam em torno de 300 mil habitantes.

Até então, a rede de atendimento hospitalar aos consorciados do Ciensp é formada por hospitais de Andradina, Guararapes, Ilha Solteira e Valparaiso. Os credenciados são conveniados para complementar os serviços que os municípios que integram o Consórcio não dispõem para atender seus moradores.
“O Ciensp   almejava há muito tempo contratar a Santa Casa de Araçatuba porque faltava à nossa rede de prestadores de serviços, um hospital especializado em alta complexidade com a excelência médica e tecnologia que este hospital possui. O contrato que assinamos hoje representa um marco na gestão que realizamos para suprir as lacunas de atendimento das demandas de saúde dos municípios consorciados”, explicou Otávio Gomes, presidente do Ciensp.O contrato tem duração de 12 meses, prorrogáveis.

Gomes, que é prefeito de Ilha Solteira, estima que as demandas por procedimentos de média complexidade não referenciados para a Santa Casa de Araçatuba e alta complexidade não coberta pelo SUS geraram uma fila com aproximadamente 7 mil pessoas à espera de consultas, cirurgias e exames. Os maiores percentuais deste total são cirurgias ortopédicas e vasculares. Dentre os atendimentos clínicos, a maior demanda é para Nefrologia, especialidade médica que se ocupa do diagnóstico e tratamento clínico das doenças do sistema urinário, em especial o rim.  “Dentre os municípios consorciados a procura por tratamentos desta especialidade formaram um gargalo”, informa o presidente do Ciensp.

Otávio Gomes destacou a postura da diretoria da Santa Casa de Araçatuba, que através do provedor Claudionor Teixeira e a tesoureira Maria Ionice Zucon esteve aberta à negociação. “A receptividade da diretoria foi boa e ficou claro que além de apta a atender nossas demandas, a Santa Casa de Araçatuba tem o perfil para auxiliar os municípios na tarefa de oferecer qualidade de vida e bem estar para a população.”  O presidente do Ciensp explicou também que “enxergamos seriedade e transparência desta diretoria, fatores que aceleraram a nossa busca para fechamento do convênio”.

O administrador hospitalar Mauro Inácio da Silva informa que este é o primeiro convênio que a instituição formaliza com um consórcio intermunicipal e que “estamos abertos e preparados à prestação de serviços de média e altas complexidades para instituições da região”


Fluxos

A gestão do acesso dos moradores dos municípios consorciados ocorrerá através do Ciensp. A secretária executiva do Consórcio, Rose Francé Vital explica que o ponto de partida é “o orçamento que o município possui para cobrir suas demandas por atendimento médico-hospitalar, incluindo emendas parlamentares para este tipo de custeio”.São os municípios que farão a triagem dos casos, considerando a urgência e/ou ordem de chegada dos pacientes, e o planejamento em relação aos recursos disponíveis à prestação dos serviços.   “Após isso, solicitam ao Ciensp, que por sua vez, negocia com o prestador e faz a compra dos serviços  e os pagamentos”, detalha.

As negociações serão especificas para cada procedimento e a remuneração varia aos correspondentes de duas a quatro tabelas SUS. “Por gerenciar um volume alto de procedimentos, o Ciensp tem forte poder de negociação e segurança jurídica para os pagamentos”, afirmou Vital ao explicar que além procedimentos eletivos de média complexidade e os de alta complexidade que não são cobertos pelo SUS, o Consórcio também atua nos casos em que a Justiça determina por meio que mandado, que o município pague por procedimentos médico-hospitalares necessário aos pacientes que entram com ações judiciais. “Nestes casos, o consórcio negociará a realização do procedimento pela Santa Casa de Araçatuba”.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »