02/01/2020 às 11h53min - Atualizada em 02/01/2020 às 11h53min

Diretores de presídios recebem treinamento para manuseio de armas

Ação tem como meta melhorar os procedimentos de segurança nas unidades prisionais

Governo do Estado de São Paulo
Foto: Divulgação

Diretores de unidades prisionais da região noroeste do Estado de São Paulo fizeram treinamento para manuseio de armas e técnicas de tiro. O curso aconteceu no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) III “Professor Noé Azevedo”, de Bauru, em dezembro de 2019. O 1º Workshop de Material Bélico teve como objetivo melhorar e aperfeiçoar os procedimentos de segurança nos presídios como, por exemplo, o armazenamento e transporte adequados de armamento.

Os participantes também aprenderam as principais regras de segurança, como conduta em estande, acidentes de tiros, entre outras. O treinamento foi realizado com vários modelos de armamento, como revólver calibre 38, pistolas e carabina ponto 40, além de espingarda calibre 12.

“É dever do diretor de presídio conhecer tudo o que for relacionado ao material bélico utilizado na unidade prisional, porque é ele quem orienta os centros de escolta e fiscaliza as atividades desenvolvidas. O curso proporciona condições favoráveis para essa orientação e fiscalização”, justificou o diretor do Graevp, Olavo Rocha. “O objetivo é justamente apresentar o material bélico, seu funcionamento e emprego. Por fim, expor as noções de legislação de armas e munições vigentes”, destacou.

Para o coordenador das unidades prisionais da Região Noroeste do Estado, Carlos Alberto Ferreira de Souza, o dia de treinamento possibilitou aos diretores de presídios uma troca de experiências e de ideias. “E isso surte um ótimo efeito. Muitas vezes, as soluções de problemas já ocorreram em outras unidades. O colega do lado pode ter essa solução e a gente nem sabe. Quando é possível ter essa oportunidade durante a rotina de trabalho? Não dá, por conta das demandas e correria do dia a dia”, apontou.
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »