25/11/2019 às 15h13min - Atualizada em 25/11/2019 às 15h13min

Garça tem pequena queda de 0,15% nos postos de trabalho.

Saldo anual se mantém positivo

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Todo mês é divulgado o CAGED - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. O de outubro foi conhecido na quinta, dia 21 de novembro, e mostrou uma pequena variação negativa na geração de postos de trabalho na cidade: foram 239 admissões, 253 demissões, totalizando -14 vagas.

Serviços e comércio foram os que mais contrataram no mês: 80 e 77, respectivamente. Nas demissões, também se destacaram: 51 para serviços e 79 para o comércio.

Analisando os números temos o setor de serviços com 29 postos positivos, ou 1,13%, e o do comércio com -2, ou -0,09%.

O setor de agropecuária foi o que apresentou pior resultado, com 14 contratações e 51 demissões. Saldo negativo de -37, mostrando uma variação percentura de -3,09.

A indústria da transformação também apresentou um desempenho negativo considerável. Foram 42 admissões e 53 demissões, ou -11 postos de trabalho no setor, com percentual de -0,39%.

Já a administração pública mostrou números positivos. Foram 8 contratações e 4 demissões, saldo positivo de 4 postos e percentural de 3,42%.
 
Como está o ano em Garça? – 2019 ainda apresenta saldo positivo na geração de empregos em Garça, e pode fechar o ano assim, já que há as contratações sazonais de fim de ano. Até outubro são 2.956 contratações contra 2,862 demissões, saldo positivo de 94 vagas, com percentural de 1,04%.
 
Situação geral no país - O Brasil gerou 70.852 empregos com carteira assinada em outubro, de acordo com números do Caged. O saldo é a diferença entre as contratações e as demissões. Em outubro, o país registrou 1.365.054 contratações e 1.294.202 demissões.

Foi o sétimo mês consecutivo em que as contratações superaram as demissões no país.

De acordo com informações do Ministério da Economia, esse foi o melhor resultado para meses de outubro desde 2017, ou seja, em dois anos.
 
Parcial anual - Os números oficiais do governo mostram também que, nos dez primeiros meses deste ano, foram criados 841.589 empregos com carteira assinada.Com isso, houve aumento de 6,45% frente ao mesmo período do ano passado, quando foram abertas 790.579 vagas formais.

O saldo verificado entre janeiro e outubro de 2019 também é o maior para o período desde 2014 (912.287 vagas formais abertas).
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »