05/03/2018 às 16h12min - Atualizada em 05/03/2018 às 16h12min

Show 'Samba em boca de mulher' homenageia intérpretes e aborda representatividade feminina no samba

Apresentação acontece dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, n'O Quintal Cultural, em Araçatuba

Assessoria de Imprensa
Foto: Emmanuela Zambon
O projeto Samba em boca de mulher é uma homenagem às cantoras brasileiras que fizeram de sambas e choros mais do que sucessos: colocaram a "pimenta malagueta e um bocadinho mais", como diria Caymmi. No palco, ele traz uma proposta enxuta de piano e voz e provoca uma atmosfera envolvente e aconchegante.

 Nesta quinta-feira, 8 de março, quando se comemora o Dia Internacional da Mulher, o Quintal Cultural, em Araçatuba, recebe as responsáveis pelo projeto para uma noite de boa música, brindes e protagonismo feminino. A apresentação começa às 21h30.

Com Ariane Bego Neiro (Birigui-SP) e Talita Rustichelli (Araçatuba-SP), o show pretende lembrar, direta ou indiretamente, das mulheres que se fazem presentes no samba, desde as "tias baianas" que abriam suas casas para reunir cantores, instrumentistas e compositores em torno do gênero, até sambistas como Dona Ivone Lara e intérpretes renomadas que não deixam o samba morrer. 

No repertório, canções interpretadas por cantoras em momentos variados da história da música brasileira: Carmen Miranda, Elza Soares, Elis Regina, Clara Nunes, Mart'nália, Baby do Brasil, Maria Rita, Gal Costa, Roberta Sá, Beth Carvalho, Maria Bethânia, Elizeth Cardoso, Dona Ivone Lara.

Em pouco mais de uma hora, serão apresentadas composições que datam do final da década de 1930, como "Cachorro vira-lata", de Alberto Ribeiro (1902-1971), gravada por Carmen e, mais tarde, por Baby do Brasil, passando por "Conto de areia", de Romildo S. Bastos e Toninho Nascimento, imortalizada na voz de Clara Nunes na década de 1970, até mais recentes, como "Maria do Socorro", de Edu Krieger, que integra o terceiro CD de Maria Rita.

O trabalho foi estreou em de março de 2011, por meio do Sesc Birigui, em Araçatuba, Nova Luzitânia e Guararapes, dentro do projeto Rota Cultural e como parte da programação especial do Mês da Mulher. Depois, de forma independente, seguiu sendo apresentado por cidades como Araçatuba e Birigui.

Sobre as artistas - Ariane Bego é formada em Piano Popular pelo Conservatório Dramático e Musical "Dr. Carlos de Campos" de Tatuí. Participou do Festival de Música de Londrina por três anos consecutivos. Realizou trabalhos como pianista acompanhante de corais nas cidades de Araçatuba, Birigui e Londrina, e como pianista do Festival de Teatro de Curitiba e no curso de clínica vocal de Big Band no festival de férias de Tatuí em 2002. É educadora musical em em três polos do Projeto Guri da região de Araçatuba.

Realiza ainda projetos de piano e voz em casas noturnas e eventos. É responsável pelo Coro Sonata, em Birigui. Com o baterista Pepa e o contrabaixista Henrique Pereira, integra o Trio Correndo Atrás. Com Talita Rustichelli, mantém o projeto "Samba em Boca de Mulher", e de piano e voz em bares, restaurantes e eventos da região de Araçatuba.

Talita Rustichelli faz música ao vivo em bares sozinha (violão e voz) ou acompanhada pela pianista Ariane Bego (Birigui) ou pelo violonista Milton Farias (Araçatuba). Com Ariane, tem ainda os projetos "Samba em boca de mulher", "Tem Batom no Dente" (de MPB, com as cantoras Thaís Duran e Carla Camargo Brasil) e "Talita Rustichelli e Trio Correndo Atrás" (de samba). Em um outro trabalho, que foca em composições de autores araçatubenses, a cantora se apresenta ao lado da banda Balaio de Vó, com a qual, gravou seu primeiro CD, "Tudo é Bom". Com o repertório deste projeto, integrou a programação da Virada Cultural Paulista, no Palco Principal de Araçatuba em 2014, além de ter se apresentado em algumas cidades por meio do SESC e do SESI. Estudou violão popular no antigo Centro Musical Zé Renato, em Araçatuba, e fez depois aulas com o violonista Milton Farias.



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »