20/09/2019 às 16h03min - Atualizada em 20/09/2019 às 16h03min

Por que a gestão eficiente é tão importante para o sucesso do empreendimento?

Daniel Silva
Assessoria de Imprensa, Naves Coelho
Foto: Divulgação

A importância do conhecimento e do desenvolvimento de habilidades são responsáveis pela formação de quem somos e também objeto de transformação na vida dos profissionais que estão ao nosso redor. Segundo o coach e doutor em lideranças, Guilherme Piazzetta, atualmente, cerca de 85% das pessoas que são demitidas no Brasil não o são por razões de ordem técnica, e sim por questões comportamentais. 

É de grande relevância estarmos conectados a tudo, e isso às vezes nos obriga a buscar ferramentas que, se bem utilizadas, farão toda a diferença em nossas vidas. No entanto, caso contrário, poderão se tornar um fardo informativo. Não sendo raras as situações que não absorvemos aquilo que realmente poderia agregar valor.

Os gestores precisam buscar conteúdos que minimizem esses números, a fim de evitar o turnover e também reduzir desgastes em outros processos essenciais em uma instituição. São raros os cursos superiores que deixam explícitos a importância de buscarmos conhecimentos nessas áreas. Cabe ao profissional que se dispõe a ser gestor amarrar as pontas e adequar todas as outras, para que funcionem como uma engrenagem harmônica.

O período acadêmico não ensina o quão importante é lidar com os processos relacionados aos vários setores que compõem uma empresa. A soma da expertise do indivíduo com esses conhecimentos fará com que ele se torne um profissional capacitado para lidar com as adversidades do mercado. Não é segredo para ninguém, que independente do segmento, o mundo anda cada vez mais competitivo, dinâmico e em constante mudança. Partindo desse pensamento é que a gestão empresarial se torna uma importante aliada do empreendedor, pois ela fará com que as decisões sejam cada vez mais assertivas.

Em algumas áreas específicas, o desafio é grande! O setor da saúde é um deles. Segundo dados da Associação Nacional de Hospitais Privados (ANAHP), somente 6% do investimento da área foram em TI, enquanto em outros mercados, comércio e serviços, os aportes foram superiores a 7,5%. É um dado tímido, dado a importância de se investir em softwares de gestão e business intelligence, e não somente em equipamentos tecnológicos.

Segundo o diretor da Pixeon, André Silveira, os benefícios do sistema de gestão hospitalar são inúmeros. É possível, por exemplo, controlar todo o processo que permeia o atendimento aos pacientes, garantindo que estes recebam medicamentos e tratamentos corretos. Além disso, integra diversos setores da instituição – desde a central de autorização, assistência e atendimento até o faturamento e relacionamento com os convênios – o que melhora a comunicação, auxilia na tomada de decisões e torna o negócio mais eficiente.

Por fim, sugiro que o profissional converse com pessoas próximas, receba bem as críticas, leia conteúdos que fazem parte de seu mercado e procure cursos, palestras e encontros na área de gestão. Com certeza profissionais que possuem as mesmas necessidades que as suas estarão reunidos e poderão trocar experiencias para o aumento da assertividade nas suas decisões.

 Daniel Silva, especialista em gestão empresarial e diretor de operações da Inmedic Brasil

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »