02/03/2018 às 10h41min - Atualizada em 02/03/2018 às 10h41min

Transtorno de Atenção com Hiperatividade atinge de 4% a 6% da população em idade escolar

Palestra organizada pelo Instituto Apoio Social (IAS), em parceria com a Unip, vai abordar como educadores e pais devem lidar com crianças que apresentam esse tipo de problema

Assessoria de Imprensa
Foto: Imagem Ilustrativa
Levar conhecimento a pais e educadores é o objetivo do Instituto Apoio Social (IAS), de Araçatuba, com a palestra 'TDAH e Aprendizagem – Uma ponte entre ensinante e aprendente'. O evento será realizado nesse sábado, dia 3, no campus local da Unip (Universidade Paulista), é aberto ao público, principalmente educadores da região. Trata-se da primeira palestra que o IAS faz neste ano, sempre em parceria com a Unip – a parceria existe desde 2003.

Segundo definição da Associação Brasileira de Déficit de Atenção (ABDA), o TDAH é um transtorno neurobiológico, de origem genética, de longa duração, persistindo por toda a vida da pessoa. "Tem início na infância, comprometendo o funcionamento do indivíduo em vários setores, sendo caracterizada por três grupos de alterações: hiperatividade, impulsividade e desatenção", explica a pedagoga e terapeuta ocupacional de Araçatuba, Denise Riani Rodrigues, que será a palestrante.

De acordo com ela, professores e também os pais de crianças com TDAH precisam, em primeiro lugar, adquirir conhecimento sobre o assunto. "É através de um novo olhar para essa criança, sem preconceitos, com o intuito de ajudá-la de forma eficaz, que pais e professores poderão ter sucesso", completa.

Hoje, conforme explica Denise, há tratamento para a criança com o transtorno. "O programa de tratamento deve incluir informação e conhecimento, medicação (se necessário) e recursos terapêuticos, de acordo com as necessidades da criança (psicopedagogo, fonoaudiólogo, psicólogo, terapeuta ocupacional)", diz. Estima-se que de 4% a 6% da população em idade escolar pode apresentar quadro de TDAH.

A palestrante ressalta que, sem tratamento, o TDAH pode incidir com outros transtornos. "Estudos mostram que até 70% das crianças com TDAH possam apresentar outros transtornos simultâneos, como transtorno de aprendizagem, tiques, transtornos ansiosos, Transtorno Opositivo Desafiador e transtornos de humor", completa Denise.

Sinais

Mas como identificar o TDAH? A terapeuta explica que é importante observar a criança e compará-la com seus pares da mesma idade. "Se apresentar um comportamento que destoe, que seja excessivo em relação às demais, é preciso buscar ajuda. A criança com TDAH é  mais desatenta, agitada, desorganizada, difícil de acalmar do que as crianças da mesma idade. A questão é dimensional, pois todos nós em algum momento podemos ter esses sintomas, porém, no indivíduo com TDAH, eles são mais intensos, contínuos e interferem de forma substancial no rendimento, prejudicando a área escolar, social e familiar. Trabalhar com essas crianças não é fácil, mas é extremamente recompensador", avalia.

Sobre o IAS

O Instituo Apoio Social (IAS), de Araçatuba, atua formalmente desde 2006 nas áreas da educação, assistência social e saúde. Mas, suas ações começaram, na prática, em 2004. Em 2007, conquistou a qualificação de Organização Social. O IAS desenvolve projetos, programas, cursos, seminários, oficinas, capacitações e palestras. Beneficiando ao longo de sua história em torno de 50 mil pessoas, entre crianças, adolescentes, jovens, adultos e crianças.

Serviço

O quê: palestra 'TDAH e Aprendizagem – Uma ponte entre ensinante e aprendente'
Quem: Palestrante Denise Riani Rodrigues
Quando: 03 de março, a partir das 9h
Local: Auditório da Unip em Araçatuba – Avenida Baguaçu

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »