27/08/2019 às 12h01min - Atualizada em 27/08/2019 às 12h01min

Etapa do Campeonato Paulista de Apartação bateu recordes em Araçatuba

Competição realizada no Complexo Esportivo Equestre bateu contou com 240 inscrições, 172 cavalos, 530 cabeças de gado e mais de R$ 40 mil entregues em prêmios a competidores que vieram de cinco estados

Assessoria de Imprensa, Marcelo Teixeira
Realizada nos dias 23 e 24 deste mês, no maior e mais tecnológico Complexo Esportivo Equestre da América Latina, em Araçatuba (SP), a primeira etapa do Campeonato Paulista de Apartação 2019/2020 bateu recordes. Nos dois dias, foram registradas 240 inscrições, em nove categorias, 158 cavalos, 510 cabeças de gado, com mais de R$ 40 mil entregues em prêmios, contando com público estimado em 1.100 pessoas. Todos os números são maiores do que os registrados anteriormente. A competição foi realizada na arena 3 do equipamento, no recinto de exposições Clibas de Almeida Prado.
 
De acordo com o presidente do NPCA (Núcleo Paulista do Cavalo de Apartação) e conselheiro da Anca (Associação Nacional do Cavalo de Apartação), Rodrigo Alexandre Sepúlveda Sandoval, o público que passou pelo recinto elogiou a organização do evento, a estrutura do complexo, tanto para as pessoas, quanto para os animais. O presidente do NPCA também aproveitou para agradecer o apoio do SIRAN (Sindicato Rural da Alta Noroeste). "Agradeço a diretoria do sindicato, e também a todos os funcionários, que ajudaram e apoiaram a gente em tudo o que foi necessário durante esses dias".
 
Sandoval também explica que agora começa outra negociação entre a Anca e o SIRAN, para que as provas da terceira etapa da mesma competição, que ocorre em abril do no ano que vem, sejam realizadas novamente em Araçatuba. "Vamos iniciar uma conversa com o SIRAN sobre o assunto. A ideia é que as duas etapas (primeira e terceira) sejam realizadas na cidade. Gostamos muito da estrutura do complexo, que, além de tudo, fica em uma cidade localizada em um ponto estratégico do estado de São Paulo, facilitando a vinda de competidores de todas as regiões do País", explica. Segundo ele, estiveram presentes no evento competidores dos estados de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Roraima e Paraná, além de São Paulo.
 
O diretor do SIRAN, João Mario Geralde, ressalta que o complexo de Araçatuba tem como principal vertente a garantia do bem-estar do animal, para que as provas atinjam a excelência. "As pistas foram confeccionadas exclusivamente para proteger os animais de quaisquer riscos. Além disso, toda a estrutura fornece amplo conforto para o público que vem para competir e prestigiar as competições", afirma. 

Apartação
 
Apartação é uma modalidade equestre de trabalho, na qual o cavalo e cavaleiro são julgados pelas suas capacidades de separar um único bovino de um rebanho de gado e mantê-lo afastado por um período de tempo. O cavalo e o cavaleiro selecionam e separam um bovino (normalmente um novilho ou novilha) de um pequeno grupo. O bovino, então, tenta retornar ao seu rebanho, o cavaleiro solta as rédeas (colocando a mão para baixo, próximo à cernelha) e deixa para o cavalo a tarefa de manter o bovino separado, um trabalho que os melhores cavalos fazem com vontade, esclarecimento e estilo.
 
Cada competidor tem dois minutos e meio para apresentar o cavalo. Tipicamente, três bovinos são apartados durante a apresentação, apesar que, trabalhar apenas dois bovinos é aceitável. O juiz concede a nota para uma apresentação com base em uma escala, que varia de 60 a 80, com 70 a ser considerado médio. Como o bovino tenta retornar ao seu rebanho, o cavalo precisa recuar, girar em torno de si mesmo, galopar e fazer movimentos como se fosse o espelho do bovino, o impedindo de voltar ao rebanho. O cavaleiro deve estar sempre concentrado, mantendo seus olhos focados no pescoço do bovino, de forma a antecipar o próximo movimento. O cavalo sempre precisa tentar cortar o movimento do bovino.
 
Complexo Esportivo Equestre de Araçatuba
 
As novas benfeitorias do recinto ocupam área de 270 mil m². Três grandes arenas cobertas de provas, com 6 mil m² cada uma, e outras três de aquecimento estão entre as construções. Além delas, foram instalados desembarcadores, lavadores e banheiros; ruas foram pavimentadas em concreto, para a melhor comodidade dos animais, competidores e espectadores. No total, a obra consumiu investimento de aproximadamente R$ 7 milhões, contou com mais de 400 toneladas de aço, 750 m³ de concreto, 3 mil metros de redes hidráulica, 450 metros de redes de drenagem pluvial e mais de 30 quilômetros de cabos de energia elétrica.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »