21/08/2019 às 14h56min - Atualizada em 21/08/2019 às 14h56min

CBJ, IKB, FPRJ e Embaixada do Japão fazem reunião pré-intercâmbio com professores selecionados para o programa

Primeiro encontro da turma teve como objetivo alinhar as ações dos docentes no país asiático e apresentar propostas para o período de trabalho

CBJ
Foto: Divulgação
A Confederação Brasileira de Judô, junto com o Instituto Kudokan Brasil, a Embaixada do Japão e a Federação Paranaense de Judô realizaram o primeiro encontro com os professores selecionados para o programa de Intercâmbio Brasil - Japão, no último sábado (17), em Curitiba, durante o Campeonato Brasileiro Sub-13. Na pauta, foi definido o alinhamento das ações, modelo de relatório e orientações gerais para o desenvolvimento dos docentes durante o programa no país asiático.

Nesta primeira etapa, os professores selecionados se apresentaram para as demais autoridades presentes e debateram sobre a importância da prática do judô nas escolas em que atuam. Fato este que foi reforçado pelo sensei Uichiro Umakakeba, presente no encontro. Umakakeba ratificou a importância de resgatar os valores do judô, principalmente no ambiente escolar, onde os jovens estão propensos a absorver os princípios filosóficos da prática da modalidade.

"Judô é mais do que a luta, em si. Tem valores. É educação. Judô ensina valores morais, a não mentir, respeitar os familiares, o amigo, respeitar o sensei. São valores que levamos para a vida", garante Umakakeba.

Os professores passarão os meses de setembro e outubro no Japão, com aulas na Universidade de Tsukuba e no Instituto Kodokan, berço do Judô.

"É uma iniciativa muito boa, fantástica da CBJ, porque ela visa popularizar o judô e que, quanto mais judocas praticarem, mais atletas de alto nível teremos na elite do judô brasileiro. E o que a gente precisa é divulgar essa filosofia, que ajudou tanta gente a crescer. É juntar os polos educativos, recreativos e de alto rendimento. A nossa única função é colaborar, no sentido de deixar o judô cada vez mais forte e ajudar a CBJ e a modalidade a ter mais representatividade na sociedade", afirma Daniel Dell'Aquila, secretário do Instituto Kodokan do Brasil e ex-atleta da seleção brasileira de judô.

Sport for Tomorrow - Judô nas Escolas

Desde 2016, o Brasil e o Japão mantêm uma parceria para a troca de experiências esportivas e de organização dos Jogos Olímpicos. Uma das iniciativas, assinada durante o Fórum Mundial de Cultura e Esporte, teve como objetivo o envio de professores brasileiros de judô para treinamento no Japão, a fim de conhecerem a forma de ensino da modalidade em escolas públicas e replicarem o modelo no Brasil. Ao todo, 15 profissionais brasileiros já passaram pelo curso em parceria com a Universidade Tsukuba.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »