07/08/2019 às 08h55min - Atualizada em 07/08/2019 às 08h55min

MP investiga esquema de lavagem de dinheiro em gabinete de deputado do PSL

O coronel foi denunciado por praticar a antiga “rachadinha”.

MBL NEWS
O Ministério Público de São Paulo está apurando um suposto esquema de desvio e lavagem de dinheiro no gabinete do deputado estadual de São Paulo Coronel Nishikawa (PSL).

Suspeita-se que o parlamentar de primeiro mandato arrecada parte do salário dos assessores de seu gabinete na Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo), prática conhecida como “pedágio” ou “rachadinha”.

A abertura do inquérito foi autorizada no dia 11 de julho pelo desembargador Augusto Francisco Mota Ferraz de Arruda, do Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), a pedido do procurador Cícero José de Morais, coordenador do núcleo que investiga deputados na segunda instância por causa do foro privilegiado. A investiga, que ocorre sob sigilo, foi revelada ontem pelo jornal Diário do Grande ABC.

Na denúncia obtida pelo jornal Estado, o Ministério Público informa que recebeu uma denúncia anônima por e-mail afirmando que o deputado do PSL recolhe metade dos salários dos funcionários do seu gabinete, onde estão lotados 18 servidores.

O deputado de 79 anos personifica a política do PSL: velha e sem criatividade.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »