27/02/2018 às 14h17min - Atualizada em 27/02/2018 às 14h17min

Caminhos da educação para melhor preparar os jovens

Reitor da Unesp participa de encontro que analisou o futuro do mercado de trabalho

Assessoria de Imprensa
O Reitor da Unesp, professor Sandro Valentini, foi um dos convidados do debate de estreia do ciclo de encontros Meu Futuro é Agora, cuja proposta é reunir profissionais de referência mundial capazes de desenhar o quebra-cabeça do futuro do trabalho. O gestor esteve acompanhado de Sergio Rial, presidente do Santander Brasil e Jorge Melguizo, consultor de políticas públicas para a cidadania. O encontro foi realizado no sábado, 24 de Fevereiro, no auditório do Farol Santander, no centro de São Paulo.

Em sua fala, Sandro Valentini afirmou que tem sido cada vez mais difícil “enxergar” o futuro devido à velocidade inédita com que as mudanças vêm acontecendo, seja no campo tecnológico, social ou do mercado de trabalho. Diante disso, o gestor acredita que a educação e a preparação do jovem no ensino superior ganham um papel ainda mais importante e sugere seis formas de atuar na educação que estão sendo adotadas na gestão da universidade.

A primeira delas é fomentar o esforço e a determinação motivando constantemente o aluno. Para Valentini, é essencial também a valorização do professor, seja no ensino superior ou na educação básica. O terceiro ponto levantado pelo Reitor é estar ao lado de pessoas positivas e que se esforçam em enxergar o futuro.

Para ele, é precisa também capacitar o aluno a fazer escolhas rapidamente, mas não de forma precipitada, e para isso é necessária uma mudança de cultura na escola. “Nós travamos nos momentos de decisão porque temos um modelo que não valoriza o fracasso como parte do processo formativo”, explica o gestor. Para ele, este modelo que separa vitoriosos e fracassados também prejudica o espírito inovador dos jovens.

Outros dois pontos levantados na palestra foram desenvolver no aluno a capacidade de mudar de área, estimulando a flexibilização dos currículos, e a valorização da diversidade, que permite ao jovem o contato com outras formas de ver o mundo.

Antes de Valentini, falou o consultor em gestão pública, Jorge Melguizo, que foi secretário de Cultura Cidadã e Desenvolvimento Social na cidade de Medellín, na Colômbia, entre os anos de 2004 e 2010. Sua fala abordou a experiência na revitalização dos espaços públicos por meio de políticas públicas elogiadas internacionalmente e que colaboraram ativamente para a redução da criminalidade na cidade colombiana.

Sergio Rial, presidente do Santander Brasil, abriu o evento abordando aspectos positivos do desenvolvimento humano brasileiro nas últimas décadas, apesar da visão corrente atual estar um tanto pessimista. Outro ponto destacado por Rial é que se vive hoje uma revolução na democratização do conhecimento. “Nunca na história do planeta foi tão fácil aprender, e nunca foi tão fácil não saber. O desafio hoje não é o saber, é entender o que é o saber. Sair da opinião e tentar entender o que é efetivamente o conhecimento”.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »