05/01/2018 às 16h24min - Atualizada em 05/01/2018 às 16h24min

Jô agradece por ''melhor ano da vida'' em despedida do Corinthians

Antes de ir para o futebol japonês, artilheiro do Brasileirão concedeu última entrevista coletiva deixando um “até breve” para a Fiel

Corinthians FC
Foto: Divulgação

Jô encerrou definitivamente a segunda passagem – e a mais marcante – pelo Corinthians nesta sexta-feira (05). O agora ex-jogador do clube – de partida para o Nagoya Grampus (JAP) – visitou o CT Dr. Joaquim Grava para se despedir dos companheiros e da comissão técnica que o ajudaram a ser campeão paulista, brasileiro e artilheiro do Brasileirão em 2017. Em entrevista coletiva ao lado de Roberto de Andrade, presidente do Corinthians, o centroavante declarou o amor pelo Timão e definiu a temporada no Alvinegro como o melhor ano da vida dele.

“Meu desejo sempre vai ser voltar para o clube. Sou corinthiano mesmo, tenho certeza de que deixei as portas abertas. Aprendi muita coisa aqui no clube. Depois de ter me renovado como pessoa, coloquei em prática no clube que me deu a oportunidade. Aprendi muito como ser humano, lidar com as pessoas, ser exemplo, não só dentro, mas também fora de campo. Saio daqui hoje com um sentimento de satisfação e gratidão. Cresci muito como ser humano. Com meu trabalho, eu ganhei o carinho da torcida. Foi o melhor ano da minha vida”, disse Jô no CT Dr. Joaquim Grava.

“Minha história no Corinthians não começou em 2016, começou lá atrás, várias pessoas, o presidente. Tenho de agradecer a todos, se eu tiver de lembrar de todo mundo, é uma porrada de nomes. Só agradeço a Deus por ter me dado essa oportunidade num momento tão difícil da carreira. É um até breve. Foi tudo um pouco rápido, talvez alguns imaginassem que seria mais longo. Mas o futebol é assim, dinâmico. É um até breve”, completou Jô.

Roberto de Andrade retribuiu os elogios recebidos de Jô e aproveitou a oportunidade para revelar que o jogador poderia ter saído no meio de 2017 do Corinthians, mas optou por ficar.

“No meio do ano, Jô recebeu proposta para ser transferido a um clube europeu, com salário muito maior do que ele vai ter no novo clube dele. Para o clube, não era uma proposta tão vantajosa. Só comento isso para mostrar o caráter que o Jô tem. Não é todo mundo que pensa dessa forma, a maioria pensa em si”, afirmou o presidente do Corinthians.

Antes de encerrar a entrevista, Jô relembrou alguns dos momentos no Alvinegro durante a temporada passada, começando pelo pênalti perdido contra o Santo André, ainda no início do ano.

“O momento de maior dificuldade foi no começo do ano, logo após aquele pênalti perdido contra o Santo André. Ali voltei para casa, conversei com minha esposa, muitos torcedores xingaram ela. Eu dizia para todos terem paciência que eu iria dar a volta por cima. Sempre tive respaldo de todo mundo, principalmente dentro do clube. Depois foi só alegria, o momento mais feliz foi quando concretizei os objetivos. Paulista, Brasileiro e artilharia. Fiquei muito feliz, mais uma vez entrei para a história do clube”, relembrou o atacante.

Jô deixa o Corinthians com 179 jogos pelo clube e 43 gols marcados. Em 2017, o atacante jogou em 64 partidas e balançou as redes 25 vezes.
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »