18/06/2019 às 10h53min - Atualizada em 18/06/2019 às 10h53min

Mulheres que assassinaram Rhuan são filiadas do PCdoB

Novas informações sobre o caso que chocou o país

MBL NEWS
Rhuan Maycon, de 9 anos, foi no Acre há cerca de 5 anos pela mãe, Rosana Auri da Silva Cândido, de 27 anos, após a mesma perder a guarda do filho para o pai. Rosana se juntou com a companheira Kacyla Pryscila Santiago, de 28 anos.
 
Há cerca de um ano atrás, a mãe de Rhuan arrancou o pênis do próprio filho com a ajuda da companheira. O procedimento monstruoso seria uma tentativa caseira de mudança de sexo do menino.


Após anos de maus-tratos infligidos sobre Rhuan, seu fim foi na noite do dia 31 de maio, quando a mãe do menino o apunhalou brutalmente no coração enquanto dormia com a ajuda da companheira. Após o assassinato por meio das facadas, Rosana e Kacyla esquartejaram e queimaram Rhuan na churrasqueira da casa.

Agora, nossa equipe apurou as informações que apontavam que Rosana e Kacyla eram membro do Partido Comunista do Brasil (PCdB). Após apuraemos, constatamos que Rosana Auri da Silva Cândido e Kacyla Priscyla Santiago Damasceno se filiaram ao partido em Rio Branco.

Rosana se filou regularmente no dia 26/05/2015 e Kacyla no dia 28/08/2014. A filiação da primeira foi oficializada no dia 18/04/2017 e da segunda no dia 13/04/2019. As informações foram confirmadas no gabinete.

Laudo aponta que Rhuan foi decapitado vivo
A crueldade ficou explícita.


Os monstros que mutilaram e assassinaram Rhuan e porque a grande mídia se calou

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »