11/06/2019 às 09h41min - Atualizada em 11/06/2019 às 09h41min

Japão e Argentina empatam na Copa do Mundo feminina; Canadá vence

Agência Brasil
Foto: Eric Gaillard
O quarto dia da Copa do Mundo de Futebol Feminino, na França, foi pobre de gol. O favoritismo da seleção japonesa decepcionou. E a seleção canadense se contentou com um gol apenas.

Argentina x Japão

Veja os principais lances do jogo 

Esse foi o primeio jogo da Copa na França sem gols.

Finalista dos dois últimos mundiais femininos, o Japão pisou o gramado do Parc des Princes, em Paris, como favorito diante de uma Argentina que é apenas a terceira força do continente sul-americano.

Porém, apesar da maior posse de bola japonesa (61%), as argentinas seguraram o 1º tempo, amarraram uma forte marcação e, após 45 minutos de luta, as atuais vice-campeões mundiais não tinham conseguido assustar a goleira Corrêa. Sinal que a retranca fez efeito. Ao mesmo tempo, as portenhas também não conseguiam sair no contra-ataque, sem a mínima imaginação ofensiva.

No 2º tempo, as japonesas entenderam que era melhor chutar de longa distância. Logo aos 4 minutos, a goleira Corrêa deu rebote e Sugasawa, livre na pequena área, desperdiçou, batendo por cima. A partida continuou até o apito final sem grandes emoções, com as japonesas no ataque sem organização, e as argentinas chutando para frente, agradecidas com empate de 0 a 0.

Na próxima sexta-feira(14), o Japão enfrenta a Escócia, em Rennes; e a Argentina pega a Inglaterra, a líder do Grupo D.

Canadá x Camarões

Veja os principais lances do jogo 

Um duelo da melhor técnica canadense contra a força física das camaronesas foi visto em Montpellier. O Canadá fazia tabelas, tocava muito a bola e passava sempre para a atacante Sinclair finalizar. Camarões abusava dos lançamentos longos, chutões que poderiam dar certo num contra-ataque.

Porém, a principal arma canadense foi utilizada no final do 1º tempo: os escanteios bem batidos. A zaga camaronesa subia mal e foi assim que a zagueira Buchanan, no último minuto, testou para as redes da goleira N´Dom: 1 a 0.

O gol fez jus a maior posse de bola das canadenses, que chegaram a ficar com 69%. Índice que mostra a imensa vantagem técnica do time da América do Norte.

No 2º tempo, a partida decaiu em emoções. Camarões conseguiu uma maior organização e chegou a levar perigo com uma cabeçada de Meffometou, que passou rente à trave da goleira Labbé. Foi pouco para uma equipe que precisava empatar. O Canadá, então, sem correr perigo, administrou o resultado magro para iniciar o Grupo E com três pontos, e ainda teve chances para ampliar a contagem no finalzinho, sempre em cobranças de escanteio. 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »