10/06/2019 às 14h17min - Atualizada em 10/06/2019 às 14h17min

3ª Expedição Baguaçu retira mais de 200 quilos de lixo das margens do Ribeirão Baguaçu

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
A 3ª Expedição Baguaçu, realizada no último sábado (08/06) pela SAMAR- Soluções Ambientais de Araçatuba, e a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, resultou no recolhimento de 210 quilos de lixos encontrados às margens do Ribeirão Baguaçu, sendo 80% resíduos plásticos.

A Expedição percorreu um trecho do ribeirão na zona rural da cidade. Saiu da Estação Elevatória de Esgoto Baguaçu e seguiu por quatro quilômetros até chegar na ponte da rua dos Fundadores. Apenas os últimos 1.000 metros de trilha foram de trecho urbano.

A trilha foi encerrada com a manutenção do plantio de mais de duas mil árvores realizado pela SAMAR, numa área de 14 mil metros quadrados às margens do Baguaçu. As crianças do grupo do Escoteiro Dom Bosco contribuíram para o replantio das mudas danificadas e ajudaram a recolher os lixos dessa área.

O evento também fez parte da ação nacional da Fundação Nestlé no Dia Mundial dos Oceanos, no combate ao plástico para a preservação dos rios e mares. Além do recolhimento de lixos, a trilha vai resultar num diagnóstico e mapeamento das condições do ribeirão que servirão para o desenvolvimento de ações de preservação. 

A Expedição Baguaçu reuniu 300 participantes, sendo colaboradores da SAMAR, da Prefeitura de Araçatuba, COMDEMA, Corpo de Bombeiros, Polícia Ambiental, Tiro de Guerra de Araçatuba, Unitoledo, Unip, ETEC Araçatuba, Monte Azul Ferraz, Bloco do Gordinho, Grupo do Escoteiro Dom Bosco, usina Nova Aralco e a Fundação Nestlé. 
 
Resultados da Expedição Baguaçu
 
A Expedição Baguaçu é uma trilha ecológica que percorre as margens do principal manancial de abastecimento de Araçatuba para coleta de lixos e criação de diagnósticos sobre as atuais condições do ribeirão. Com a realização desse evento, foi possível criar um levantamento técnico para composição de diagnóstico ambiental das características da vegetação ciliar, fauna, flora, pontos de erosão e assoreamentos, uso e ocupação das margens, descartes de resíduos, identificação de poços de visitas e pontos com extravasamento de efluentes; além de identificação de nascentes.

Após esses resultados, a SAMAR passou a realizar o monitoramento periódico de mais de 19 pontos de emissário às margens do Ribeirão que só foram identificados e sinalizados após a realização do evento. O monitoramento é necessário para prevenir extravasamentos de esgoto no manancial.

Em janeiro 2018, a SAMAR iniciou a obra de remanejamento e instalação de 2.500 metros de emissário coletor de esgoto às margens do Baguaçu e ainda construiu de 30 novos poços de visita. A obra solucionou problemas constantes de despejo de esgoto no ribeirão. A obra foi concluída em agosto de 2018 com o investimento aproximado de R$2 milhões.

A SAMAR também realizou o reflorestamento de uma área de 14.000 m² como plantio de mais de 2.000 mudas de árvores. A terceira expedição passou por essa área.
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »