07/06/2019 às 16h16min - Atualizada em 07/06/2019 às 16h16min

Quarto de bebê Montessoriano: Conheça essa técnica de decoração

Almoço de sexta
Foto: Imagem Ilustrativa
Será que existe um jeito certo de educar uma criança? Pesquisadores todo o mundo levaram uma vida inteira para responder esta pergunta.

Alguns deles, concluíram que não existem regras para isso. Porém, há medidas que todo pai e mãe pode tomar para ajudar no desenvolvimento de seus filhos, começando pela decoração do quarto do bebê, por exemplo.

Maria Montessori, uma brilhante médica italiana, desenvolveu uma teoria impressionante, por volta da virada do século XX.

Com base em seus estudos sobre psiquiatria infantil, ela descobriu que uma criança pode obter melhores resultados no campo motor, cognitivo, emocional, entre outros, recebendo os estímulos certos. Faz parte desta questão o espaço em que este pequeno indivíduo habita dentro de casa.

No caso, como você avaliaria o quarto do seu filho? Ou como pretende montar a proposta de decoração para esse ambiente? Saiba que existe uma técnica muito bem sucedida, baseada nas opiniões de Montessori e que vem sendo empregada por vários designers e arquitetos? Trata-se de preparar o espaço da criança totalmente pensando em suas percepções e diferentes etapas de aprendizado ao longo da primeira infância.

COMO FUNCIONA A TÉCNICA DE DECORAÇÃO MONTESSORIANA
A ideia principal da técnica de decoração montessoriana é explorar tudo o que é necessário para que a criança se sinta bem em seu próprio espaço.

Cada detalhe é pensado sob a sua ótica, de modo a lhe proporcionar liberdade suficiente para conhecer o mundo em segurança. Além disso, desenvolver, desde cedo, a sua curiosidade e autonomia.



Seguindo essa premissa, num quarto de bebê montessoriano quase todos os objetos são instalados próximos ao chão, ao alcance da criança – com exceções, é claro.

A maioria dos móveis, peças educativas e outros objetos ficam na altura de seus olhos. Por exemplo, barras de apoio, espelhos – de acrílico, para não machucar -, mesa de artes, lousa para pinturas, prateleiras com livrinhos, caixas de brinquedos e mais.



“Todos os móveis devem proporcionar o desenvolvimento (…)”, “O mais importante é que o quarto precisa estar em constante transformação, seguindo os interesses e as mudanças da criança, por isso, a tendência é não colocar nada fixo, com exceção do guarda-roupa.” – educadora Fabiana Aparecida da Silva Lacerda, em reportagem de Revista Zap Imóveis.



O VISUAL DE UM QUARTO DE BEBÊ MONTESSORIANO
No geral, um quarto de bebê montessoriano apresenta um visual amplo e clean, pois possui poucos elementos. Além do roupeiro, há outros poucos setores no ambiente. Pode haver um recanto do estudo, um da beleza e um só das brincadeiras.

Tudo isso contribuirá para estimular a criança em seus cuidados pessoais; a arrumação de seus pertences; também a parte sensorial, coordenação motora e mais.



No mais, o quarto montessoriano tem uma decoração bastante minimalista. E as cores das paredes também seguem esta ideia de simplicidade.

Geralmente, as escolhidas pelos designers e arquitetos são as claras e neutras – o que é perfeito nesse caso, pois ajudará no sono do bebê. Atualmente, os tons mais preferidos são o bege, o verde, o rosa e o cinza.



OS MÓVEIS DO QUARTO DE BEBÊ MONTESSORIANO  
A escolha dos móveis para o quarto de bebê montessoriano também é bem importante. As peças devem aproveitar, ao máximo, os espaços e não podem oferecer riscos à segurança da criança.



O centro do ambiente deve ficar livre para que a mesma engatinhe, caminhe ou apenas brinque. E o legal é fazer tudo adaptado ao seu tamanho e altura, mostrado que este “pequeno mundo” é mesmo todo seu.



Agora, a cama é o item mais polêmico dessa técnica de decoração. Isso porque, diferente dos berços tradicionais, ela fica ao nível do chão – permanecendo apenas sobre um fino estrado de madeira. Isso assusta demasiadamente os pais de primeira viagem.

De fato, é algo bem inusitado, mesmo para as propostas modernas de interiores. Mas, tem uma explicação quanto a tudo isso.



De acordo com os especialistas, a ausência de berço no quarto de bebê restringiria menos os movimentos da criança.

Também faz com que ela tenha o acesso a sua própria cama mais facilitado, dependendo menos dos adultos – ou seja, sendo autônoma. E a segurança e o conforto ficariam por conta de almofadas e protetores – que, estampados, poderiam deixar o quarto bem mais lúdico e divertido.



O que você acha de todas essas ideias? Concorda ou não concorda? Aceitaria aplicar a técnica de decoração montessoriana no quarto de seu bebê?

Além de todas essas vantagens para seu desenvolvimento, pode ficar lindo!
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »