31/05/2019 às 11h50min - Atualizada em 31/05/2019 às 11h50min

“Silly Season” de 2020 dá seu pontapé inicial após seis corridas em 2019

F1 Mania
Foto: WANG ZHAO / AFP
Foram apenas seis corridas em 2019, mas a “silly season” parece ter dado seu pontapé inicial. O termo “silly season” – ao pé da letra, “estação boba” – é o tempo em que rumores surgem na mídia, e que antecedem o início das temporadas em seus meses de férias tradicionais.

A atual especulação mais espantosa no paddock da F1 faz referência a Sebastian Vettel. Sob pressão dentro da Ferrari este ano, o tetracampeão pode estar pensando em se aposentar no final da temporada.

Após seu melhor resultado de 2019, terminando na segunda posição no Grande Prêmio de Mônaco, Vettel admitiu sua culpa em parte dos problemas da Ferrari.

“Bem, eu faço parte do time, então não me coloco acima. Eu tive alguns momentos difíceis neste ano em que estou lutando contra o carro, mas acho que está ligado ao fato de que estamos tendo dificuldades para colocar nosso carro na janela certa”, disse o alemão.

A aposentadoria de Vettel causaria um grande alvoroço na F1. Quem poderia preencher a vaga do tetracampeão ao lado de Charles Leclerc? Alguns nomes já foram comentados no paddock: Valtteri Bottas, Nico Hulkenberg, Kevin Magnussen e Sergio Perez são alguns deles, citados pelo ‘Onestopstrategy’.

Outro rumor pairando sobre o paddock da Fórmula 1 dá conta da saída de Pierre Gasly da Red Bull. Helmut Marko estaria repensando sua escolha e o nome mais cogitado seria o de Hulkenberg, atual companheiro de equipe de Daniel Ricciardo na Renault.

O “Sky Spy”, coluna do ‘Sky Sports Italia’, comenta sobre os Planos B que estariam em ação pelas equipes, para o caso de mudanças repentinas dentro da F1, o que poderia provocar um efeito dominó no grid.

“Em 2014, a brecha foi aberta entre Ferrari e Fernando Alonso, apesar de ter um ano de contrato, também impactou com um efeito dominó na Red Bull que acabou perdendo Vettel”, disse um gerente da Red Bull ao ‘Sky Italia’.

“Digamos que, por exemplo, (Lewis) Hamilton ou Sebastian decidam parar, é definitivamente improvável, mas podemos dizer que é completamente impossível?Uma equipe como Ferrari ou Mercedes deve ter um plano para pronto para qualquer cenário, seria surpreendente se eles fossem pegos despreparados. É por isso que ouvimos rumores de uma aproximação entre Verstappen e Mercedes, além de especulações entre Daniel Ricciardo e a Ferrari, um ‘link’ que já esteve muito ativo no passado.”

A notícia dessa semana é que Hulkenberg poderia se mudar para a Red Bull. O gerente comenta que faria parte da reação em cadeia causada por uma saída abrupta de algum dos grandes nomes da F1.

“Com licença, mas e se a Red Bull se encontrar sem Vestappen?”, ele indaga. “Neste fim de semana, aqui em Mônaco, eu entendo que eles optariam por Nico Hulkenberg, mas na verdade seria um golpe terrível para a equipe perder Max. Eles não parecem cem por cento convencidos de (Daniil) Kvyat, e eles provavelmente consideram que (Alexander) Albon precisa de uma segunda temporada na Toro Rosso para o seu crescimento. (A solução) Sondar Hulkenberg, que fica sem contrato no final da temporada, faz sentido. Ele está se saindo bem contra Ricciardo (no confronto dentro da Renault), e na Red Bull eles conhecem bem as qualidades de Daniel”, concluiu.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »