13/05/2019 às 09h57min - Atualizada em 13/05/2019 às 09h57min

Denúncia do MPSP leva à condenação de homem por homicídio praticado em Urânia

Agindo de surpresa, réu golpeou vítima com faca

MPSP
Denunciado pelo Ministério Público de São Paulo, Mário Cinobelino da Costa foi condenado na última quarta-feira (8/5), em Urânia, pelo homicídio duplamente qualificado praticado em dezembro de 2017 contra Luciano Pereira da Silva. O réu foi sentenciado a 16 anos e quatro meses de reclusão, em regime inicial fechado, e não poderá recorrer em liberdade.

De acordo com a denúncia oferecida pela Promotoria de Justiça, Costa e a vítima moravam em uma "república" de trabalhadores rurais em Urânia. No dia do crime, os dois se desentenderam porque Costa era o único morador que tinha deixado de pagar a quantia de R$ 50, destinada às despesas da casa. Por esse motivo, o réu foi advertido pela vítima.

Algum tempo depois, em um bar próximo à residência, Costa agiu de surpresa e atingiu Silva com vários golpes de faca, provocando sua morte. "(...) o crime foi praticado por motivo fútil, uma vez que Mário matou Luciano apenas porque este o advertiu diante da ausência de contribuição para as despesas da casa. O denunciado agiu de surpresa, investindo repentinamente contra a vítima, que não esperava o ataque e sequer imaginava que ele o agarraria por trás e o golpearia diversas vezes com a faca, o que dificultou qualquer reação defensiva de sua parte", diz a denúncia.

Atuaram no júri o promotor de Justiça Eduardo Wanssa de Carvalho e a juíza de Direito Marcela Corrêa Dias de Souza.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »