25/02/2019 às 11h54min - Atualizada em 25/02/2019 às 11h54min

Ellen Santana vence sul-coreana e conquista o bronze em Dusseldorf, melhor resultado de sua carreira

Jovem ainda em transição à classe sênior, peso médio brasileira foi responsável pelo terceiro pódio da seleção na Alemanha, neste sábado, 23

CBJ
Foto: Reprodução
O dia 23 de fevereiro ficará marcado como uma data especial para a judoca brasileira Ellen Santana. Neste sábado, segundo dia do Grand Slam de Dusseldorf, a peso médio brasileira conquistou sua primeira medalha no Circuito Mundial Sênior da Federação Internacional de Judô. Aos 20 anos e em fase de transição da seleção júnior (sub-21) para a principal, Ellen derrotou a sul-coreana Sengyeon Kim por ippon e conquistou a medalha de bronze no 70kg. O ouro ficou com a britânica Sally Conway, algoz da brasileira na semifinal. 

"O que eu tive mais foco hoje foi em acreditar. Acreditar em mim, nos meus golpes e acreditar que é possível", disse Ellen. "E foi incrível! Depois da disputa de terceiro eu fiquei muito emocionada, chorei. Isso por acreditarem em mim, por ter conseguido, pelos treinos e por ter sido a primeira vez que alcanço uma medalha desse nível. Agora vou continuar focando em objetivos maiores, porque esse foi só o começo." 

Com desempenho perfeito nas preliminares, Ellen venceu três lutas seguidas por ippon para chegar à semifinal. Eliminou a tunisiana Nihel Landolsi na primeira luta e imobilizou a cabeça-de-chave número um do evento, Anna Bernholm, da Suécia, para avançar às quartas. 

Confiante, a brasileira não deu chances à sul-coreana Jeyoung You e projetou a adversária ao solo com a técnica perfeita, garantindo-se na semifinal, onde encarou uma das principais atletas de sua categoria, a britânica Sally Conway, bronze no Rio, em 2016. 

A brasileira conseguiu encaixar algumas entradas, mas sofreu um contra-ataque que resultou numa chave de braço bem executada pela britânica fazendo Ellen desistir do combate. 

Na luta pela medalha, ela manteve a agressividade e, na transição ao solo, imobilizou Kim até o ippon para a assegurar a terceira medalha brasileira na Alemanha. Na sexta, Rafaela Silva foi prata e Nathália Brígida bronze.  

O pódio em Dusseldorf foi o melhor resultado da jovem carreira da atleta brasileira na equipe principal. Ela vinha sendo trabalhada pela CBJ nas categorias de base, onde foi bicampeã pan-americana júnior e ficou em quinto no Mundial Júnior de Nassau, em 2018, ano em que começou a rodar no Circuito Mundial Sênior. No Aberto de Oberwart na semana passada, Ellen já havia conquistado o sétimo lugar ao chegar na repescagem. Os pontos conquistados em Dusseldorf devem melhorar sua 66ª colocação no Ranking Mundial.  
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »