13/12/2018 às 15h25min - Atualizada em 13/12/2018 às 15h25min

Equipes da F1 rejeitam proposta de descartar regra dos pneus para o Q3

As equipes de Fórmula 1 rejeitaram o plano de eliminar a regra que obriga metade do grid ter que largar com os pneus usados

Por Gabriel Gavinelli
F1 Mania
Foto: Pirelli
A regra foi implementada em 2010 e faz com que os pilotos que alcancem o Q3 sejam obrigados a iniciar a corrida com pneus já utilizados. “Houve uma proposta para remover a regra que obriga o top 10 a começar com os pneus usados na qualificação, mas ele não foi aprovado. Neste momento do ano você precisa de unanimidade para mudar as regras para o próximo ano, sem mudanças planejadas”, disse o diretor de automobilismo da Pirelli, Mario Isola.

No início, os pneus usados no Q3 era os que os dez primeiros tinham que largar. Mas em 2014 as regras mudaram para que os pneus usados no Q2 fossem os que os pilotos começariam a corrida. Isso deixou as equipes do pelotão intermediário com a possibilidade de não participar do Q2 parar começar a corrida com pneus novos, dando-lhes uma vantagem.

A Pirelli acredita que pode garantir que os pilotos participem do Q2 selecionando pneus mais conservadores, liberando os mais macios para a qualificação.

“Se formos um pouco mais conservadores na seleção, acho que no quali não há razão para tentar usar o duro, ou o médio, em vez do mais macio, porque a vantagem será provavelmente menor.”

Isola também falou sobre a ideia de aumentar o número obrigatório de pit stops para melhorar as corridas, e levantou alguns motivos para isso não funcionar tão bem.

“Não tenho certeza se a solução é a correta, pois há o grande risco de que todos parem na mesma volta, ou muito próximos, de modo que, basicamente, você está apenas gerando períodos mais curtos onde, provavelmente, os pilotos podem forçar mais. Eles podem usar o composto disponível mais macio porque os períodos são mais curtos, mas não há variação nas estratégias”.

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »