11/12/2018 às 14h19min - Atualizada em 11/12/2018 às 14h19min

Ministro repassa R$ 16,3 milhões à Saúde de Rio Preto

Além de Rio Preto, participaram da solenidade na Prefeitura representantes de vários outros municípios, entre eles Jacareí, Marília, Santa Fé do Sul, e Fernandópolis.

Assessoria de Imprensa
Visita do ministro da Saúde, Gilberto Occhi.(Foto: Ivan Feitosa)
Em visita a Rio Preto nesta segunda-feira, o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, assinou, junto com o prefeito Edinho Araújo e o secretário municipal Aldenis Borim, portarias que liberam recursos no valor de R$ 16,3 milhões à Saúde rio-pretense. Além de Rio Preto, participaram da solenidade na Prefeitura representantes de vários outros municípios, entre eles Jacareí, Marília, Santa Fé do Sul, e Fernandópolis, que também receberam recursos no valor de R$ 6,9 milhões. Com isso, o total liberado ontem pelo Ministério da Saúde chegou a R$ 23,2 milhões.
 
De acordo com o secretário Aldenis Borim, os recursos repassados ao município permitirão reforçar o atendimento ambulatorial e hospitalar do Sistema Único de Saúde Municipal. Serão habilitadas novas equipes multiprofissionais de Atenção Domiciliar (EMAD) e de Apoio (EMAP); ampliação do CAPS II com melhoria no serviço de assistência aos transtornos mentais; novo veículo adaptado, com plataforma de acessibilidade, para embarque e desembarque de pessoas com graves limitações de locomoção. Ainda, na solenidade, o ministro anunciou a entrega a Rio Preto de três ambulâncias para uso pelo SAMU.

Elogio do ministro

Da mesma forma, entre as unidades que receberam verbas, estão a Santa Casa, com R$ 738.783,36, valor que permitirá a qualificação do atendimento pela Rede Cegonha; o Hospital de Base, com R$ 3.124,658,16, para habilitar 21 novos leitos de UTI e incrementar o atendimento oncológico; e o Centro de Atendimento Especializado em Saúde da Mulher, com R$ 110.000, para o serviço de referência em diagnóstico de câncer de mama e de diagnóstico e tratamento de lesões precursoras do câncer de colo de útero. O teto de Média e Alta Complexidade (MAC) também foi ampliado para R$11.946.506,94, que permitirá a expansão da oferta de serviços.

O ministro elogiou a administração de Rio Preto nas ações de saúde e disse que os recursos liberados só foram possíveis graças à seriedade da administração municipal nesse setor, além das informações precisas que foram encaminhadas ao Ministério da Saúde em relação aos investimentos e ações. “A Lei Orçamentária obriga investimentos de 15% na Saúde, mas temos investido mais de 20%”, confirmou o prefeito Edinho Araújo.

Para Edinho Araújo, a solenidade desta segunda-feira no auditório da Prefeitura revela a importância do município na sua relação com o Governo Federal: “Não foi uma reunião apenas com municípios vizinhos. Tivemos aqui, além dos representantes da região, também prefeitos de várias regiões do Estado, desde Jacareí, na região de Campinas, até Marília, na Alta Paulista.”

Emoção

Um momento de emoção na solenidade foi registrado com a presença do cadeirante Jeores Rodrigues de Freitas, jovem que veio de Sumaré (SP) para fazer um pedido ao ministro. Ele sofre de atrofia muscular espinhal (AME), doença neurodegenerativa e progressiva, que avança até a morte, caso o paciente não faça tratamento. O problema, exposto durante a intervenção de Jeores Freitas, é que uma ampola do medicamento usado contra a doença custa mais de R$ 200 mil.

“Tive um irmão e uma irmã com a doença. Um faleceu no primeiro ano de vida e ela quando faltavam cinco dias para completar cinco anos de idade”, contou ele. O ministro garantiu ao rapaz que vai se dedicar intensamente à inclusão do remédio na Rename, ou seja a Relação Nacional de Medicamentos, que são distribuídos gratuitamente aos pacientes.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »