07/12/2018 às 16h27min - Atualizada em 07/12/2018 às 16h27min

Filhotes de pavão recebem atenção especial no Bosque Zoo Fábio Barreto em Ribeirão Preto

Quatorze pavõezinhos, de três ninhadas distintas, são os novos moradores do Recinto das Aves

Assessoria de Imprensa
Foto: FL Piton
Nos últimos dias, os cuidados redobraram no Recinto das Aves do Bosque e Zoológico Dr. Fábio Barreto. É que a família de pavões-indianos, estimada em 60 adultos, ganhou 14 novos integrantes. Três filhotes nascidos esta semana já estão na quarentena com a mãe adotiva e junto de outros 11 pavõezinhos, de ninhadas diferentes.

Segundo Cesar Branco, médico veterinário do Bosque Zoo, os filhotes de pavão-indiano nasceram nas últimas semanas. “Esses três nascimentos são de uma mãe que fez o ninho na cobertura do ponto de ônibus e quando ela saiu para se alimentar aproveitamos o momento para retirar os filhotes. Colocamos na quarentena junto com outros filhotes, com uma mãe adotiva, para garantir a sobrevivência deles e principalmente protegê-los da ação de predadores”, conta.

As aves são da espécie doméstica “pavo cristatus”. O pavão-indiano também é conhecido como pavão-azul ou pavão-comum. As fêmeas medem cerca de 86 centímetros e pesam cerca de 3,4 quilos. Já os machos têm, em média, 2,2 metros quando incluída a sua plumagem de acasalamento (107 centímetros só de corpo) e pesam cerca de cinco quilos.

A temporada de acasalamento começa em agosto e vai até março. As fêmeas põem de três a oito ovos que levam 28 dias para chocar. O macho não cuida do ninho e é polígamo, podendo ter até seis fêmeas.

O Bosque tem uma população de pavões de aproximadamente 200 aves adultas e os funcionários monitoram os ninhos durante todo o ano. Apenas quando nascem é que os filhotes são retirados, como medida protetiva da espécie. “Com seis a oito meses, essas aves são soltas novamente ao habitat natural delas, no caso o Bosque e Zoológico Fábio Barreto”, ressalta o veterinário.

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »