06/02/2018 às 10h46min - Atualizada em 06/02/2018 às 10h46min

Documento de identidade digital deve começar a valer a partir de julho

Olhar Digital
Foto: Reprodução

O presidente Michel Temer assinou um decreto que cria um documento único e nacional de identificação. Ele vai dispensar o uso de título de eleitor, CPF, certidão de nascimento e casamento e vai ser totalmente digital, eliminando a necessidade de andar com documento de papel.

Chamado DNI (Documento Nacional de Identificação), o novo documento vai ser implementado aos poucos até ser disponibilizado através de um aplicativo para smartphones e tablets a partir de julho.

Após instalar o software no celular com Android ou iOS, o usuário vai precisar passar em um Tribunal Regional Eleitoral para validar o documento digital e também para registro biométrico. A partir de então, ele só precisará apresentar esse documento para se identificar.

Com o documento digital validado, o aplicativo vai exibir um QR Code sempre que o usuário precisar exibir a identificação. Esse código vai mudar a cada vez que o app for aberto como forma de garantir a segurança - sem isso, seria possível exibir um print da tela com informações de outra pessoa. Ainda para prevenir fraudes, uma marca d'água existente na fotografia do cidadão vai exibir o dia e a hora em que o documento foi aberto.

O novo documento vai começar a funcionar em fase de testes a partir de hoje, 5, para servidores do Ministério do Planejamento e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A ideia é que uma série de testes seja realizada até que ele enfim seja disponibilizado para todos os brasileiros a partir de julho.
 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »