05/02/2018 às 09h58min - Atualizada em 05/02/2018 às 09h58min

Pioneiro da veterinária em Araçatuba, ‘Wardemá Cachorro’ morre aos 88 anos, após 25 dias de internação na Santa Casa

Política e Mais
Foto: Reprodução

Morreu na madrugada deste sábado (03), em Araçatuba, um dos pioneiros da veterinária da cidade: Waldemar Giovani, 88 anos. Popularmente conhecido como “Wardemar Carchorro”, ele veio a óbito após 25 de internação da Santa Casa, por problemas de saúde que acabaram afetando a parte pulmonar.

Waldemar não foi veterinário de formação, mas era um profissional cuja vivência e dedicação aos animais o credenciaram como um dos mais experientes da cidade, mesmo com o desenvolvimento e surgimento de Faculdade de Medicina Veterinária em Araçatuba e uma série de clínicas e lojas especializadas na área.

Amante dos bichos e dos animais, ele trabalhou de segunda-feira a segunda-feira até o ano passado, quando a saúde o debilitou e o obrigou a fechar a farmácia veterinária que mantinha na rua Padre Lebret, na região central de Araçatuba.

Waldemar deixa irmãos, cinco filhos – sendo quatro deles mulheres – e netos. Era viúvo há 17 anos e enquanto casado tinha a esposa Laurinda Magalhães como companheira de trabalho na farmácia veterinária.

Além dos bichos, fossem eles de pequeno ou grande porte, uma vez que chegou a ser bastante requisitado por pecuaristas de Araçatuba, Waldemar também era um amante do futebol. Presidiu e se dedicou por muito tempo ao Comercial Futebol Clube, junto com o amigo Mário Mardegan, ex-vereador.
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »