16/11/2018 às 09h04min - Atualizada em 16/11/2018 às 09h04min

Animais domésticos: quando adotar e doar são as melhores opções

Biblioteca Virtual de São Paulo oferece dicas e informações práticas sobre a adoção e doação de animais domésticos

Governo do Estado de São Paulo
Foto: Divulgação
É cada vez mais comum as famílias ou indivíduos buscarem por companhia e carinho trazendo para seus lares animais domésticos, como cães e gatos. Enquanto muitos pensam que só é possível comprar seu bichinho, existem muitos animais abandonados que merecem a chance de serem adotados.

De acordo com estimativas da OMS – Organização Mundial da Saúde, há cerca de 30 milhões de animais em situação de abandono no Brasil. Em contrapartida, para quem não pode continuar com seu cachorro ou gato, a doação é a melhor forma de lidar com a situação.

Clique aqui para ver mais informações sobre o tema.

Adoção de animais

 Antes de adotar um animal de estimação, tome alguns cuidados:


- Verifique se o animal passou pela avaliação de um veterinário, se foi castrado e se a sua vacinação está em dia.

- Não adote por impulso ou modismo. O animal é um ser vivo que passará muitos anos da sua vida ao seu lado. Por isso, a responsabilidade por sua guarda é enorme.

- Verifique se há espaço suficiente para o animal viver com conforto. Cães e gatos podem sofrer ou desenvolver distúrbios de comportamento se forem obrigados a viver em espaços confinados.

- Perguntou aos outros membros da família se eles querem conviver com um animal na residência?

- Os animais domésticos necessitam de atenção. Você tem tempo disponível para levar o cão para passear ou há alguém que possa cuidar dele na sua ausência?

- O orçamento está folgado? Lembre-se que os animais geram custos extras nas contas da família com veterinário, ração, banho e tosa, medicamentos, acessórios e outros itens necessários.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »