09/11/2018 às 09h10min - Atualizada em 09/11/2018 às 09h10min

Incêndio na Califórnia já deixa 20 mil desalojados

Agência Brasil
Incêndio na Califórnia. ( Foto: Reuters)
O incêndio que começou na manhã dessa quinta-feira (8) no norte da Califórnia, nos Estados Unidos, se propagou em grande velocidade ao longo do dia, passando de 2 mil hectares afetados para mais de 7 mil em apenas seis horas, e forçou a retirada de 20 mil pessoas da região, segundo as autoridades do estado.

De acordo com o Departamento Florestal e de Proteção contra Incêndios da Califórnia (Calfire), há ordens de retirada de moradores nos pequenos povoados de Pulga e Concow, no condado de Butte, além da cidade de Paradise, de 26 mil habitantes, e nas zonas rurais de Butte Creek Canyon e Butte Valley.
 
Trata-se de uma área a 140 quilômetros da capital do estado, Sacramento, e a 280 quilômetros da área da baía de San Francisco, até onde chega a fumaça, segundo comprovou a Agência EFE.
 
A polícia local informou que alguns de seus agentes, assim como vários residentes, estão presos na área, à espera de resgate pelos serviços de emergência.
Vários edifícios arderam e algumas pessoas sofreram queimaduras graves, mas por enquanto não há relato de morte.
 
O vereador da Câmara Municipal de Paradise, Scott Lotter, que deixou a cidade com sua família, declarou ao jornal The Sacramento Bee que "a cidade inteira está em chamas" e descreveu um cenário de "horror e caos" em que as estradas se encontram em colapso pelo tráfego e os carros abandonados.
 
O incêndio, batizado de "Camp Fire", começou na primeira hora de hoje e se propagou rapidamente por um terreno muito seco, com a ajuda de fortes ventos de até 80 quilômetros por hora que atingem hoje a região.
 
A maior companhia provedora de gás e eletricidade da Califórnia, a PG&E, comunicou o corte do fornecimento a 14 mil moradores dos condados de Butte e Plumas, a pedido dos bombeiros, para garantir a segurança.
 
Os incêndios de grandes proporções na Califórnia são cada vez mais frequentes e violentos. De acordo com os registros oficiais, que remontam a 1932, quatro dos cinco mais destrutivos da história do estado ocorreram nos últimos seis anos.
 
Em setembro deste ano, os bombeiros conseguiram controlar o incêndio Mendocino Complex, que começou em julho e foi considerado o maior dos já registrados na história da Califórnia.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »