01/11/2018 às 14h51min - Atualizada em 01/11/2018 às 14h51min

Hamilton: GP da Itália foi onde aconteceu a grande virada

Por Gabriel Gavinelli
F1 Mania
Foto: ANDREJ ISAKOVIC/ AFP
Lewis Hamilton acredita que a corrida em Monza foi o ponto chave no campeonato deste ano e foi onde a Mercedes deu o “maior golpe psicológico” na Ferrari.

A Scuderia chegou a Monza depois de vencer o GP da Bélgica que colocou Sebastian Vettel 17 pontos à frente de Hamilton. Ele reivindicaram uma dobradinha no grid de largada, mas com Kimi Raikkonen ao invés de Vettel na pole.

O alemão não conseguiu passar Raikkonen no início e foi atacado por Hamilton. Ele acertou o W09 enquanto tentava defender-se, Vettel rodou e Hamilton seguiu, assumindo a liderança para vencer Raikkonen na Itália.

“Eu diria que o dia foi provavelmente o maior gole psicológico para eles”, disse o campeão mundial de 2018 para o site ‘Autosport’.

“Foi um erro duplo – a tormenta psicológica de Vettel veio quando ele cometeu em erro pessoal. Quando a equipe comete um erro, é doloroso, mas quando você comete um erro como piloto, quando está no seu controle, é uma sensação horrível. Então, ele levou isso muito a sério. Nós tivemos aquela disputa em Monza e isso foi um golpe para eles com certeza.”

A vitória na Itália encabeçou uma séria de quatro primeiros lugares sucessivos para o britânico, que acredita que ter perdido a pole em Monza, pista onde eles dominaram desde a introdução dos motores 1.6L V6, foi difícil de superar.

“Nós perdemos a corrida antes… sabíamos que iríamos enfrentar isso em Monza”, disse ele.

“Estávamos esperançosos de que poderíamos superar a Ferrari. Provavelmente com uma volta perfeita talvez eu pudesse ter conseguido o segundo lugar. Na verdade, eu fiquei bastante frustrado, chateado comigo mesmo basicamente. É assim que é. Eu nunca estou satisfeito. A noite de sábado foi difícil, e eu estava pensando muito sobre o quão agressivo eu seria no domingo. É muito difícil avaliar quão agressivo você deve ser. Se você exagera, causa um acidente e começa do fim. Ou bate.”

Vettel, no entanto, subestimou o impacto de Monza, e também minimizou o GP da Alemanha em que ele bateu enquanto liderava, e foi superado  por Hamilton no campeonato.

“Eu acho que sim, de Cingapura em diante, nós simplesmente não tínhamos o ritmo para acompanhar a Mercedes por algumas corridas”, disse o piloto da Ferrari nas coletivas para o GP do México.

“Então, obviamente, outras coisas aconteceram que não ajudaram e não conseguimos marcar os pontos devido a erros que cometemos, erros que cometi. Então isso não ajudou. Eu não posso ser muito exigente comigo mesmo com o que aconteceu na Alemanha porque não é a questão… eu cometi erros maiores este ano, mas obviamente, este foi o mais caro. Infelizmente, isso faz parte das corridas: quando você força, às vezes pode ser um pouco demais. Mas, de qualquer maneira, já passou e eu não estou realmente pensando muito sobre isso. Eu considero isso parte das corrias e isso acontece com os outros também. Então, vendo o que aconteceu nas últimas duas semanas, apenas por ritmo e velocidade foi provavelmente mais importante do que isso.”

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »