01/02/2018 às 11h17min - Atualizada em 01/02/2018 às 11h17min

Projeto da USP vai levar experimentos de estudantes para o espaço

Propostas devem ser desenvolvidas por alunos de ensino fundamental e médio de escolas de todo o Brasil; inscrições vão até 28 de fevereiro.

Portal SP
A iniciativa é chamada de Garatéa-E, desenvolvida pelo Grupo Zenith, da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP. ( Foto: Divulgação)

Quem já sonhou em deixar parte de seu legado para as gerações futuras agora tem uma excelente chance. A USP recebe, até o próximo dia 28 de fevereiro, inscrições de projetos de várias áreas do conhecimento para serem levados à estratosfera.

Eles devem ser desenvolvidos por equipes de alunos de ensino fundamental e médio de escolas de todo o Brasil. A iniciativa é chamada de Garatéa-E, desenvolvida pelo Grupo Zenith, da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP.

Os experimentos serão transportados em um balão que deve atingir 30 quilômetros de altitude. Lá são encontradas condições análogas às encontradas na superfície de Marte, como baixa temperatura, baixa pressão, pouca umidade e grande incidência de radiação.

Os projetos são totalmente abertos. As únicas restrições são em relação ao volume e à massa, mas, respeitados esses pontos, cada grupo participante será livre para desenvolver seu próprio experimento. É possível pensar em aplicações eletrônicas, eletromecânicas, biológicas e químicas.

As melhores propostas terão a oportunidade de embarcar seus experimentos na sonda que irá até a estratosfera. Após o resgate, os projetos serão devolvidos aos estudantes para que eles possam continuar suas pesquisas.

Os experimentos podem ser confeccionados em várias frentes do conhecimento: física, química, biologia, bioquímica, ciências médicas e até astrobiologia. Para auxílio no desenvolvimento, a missão Garatéa oferecerá, através de parceiros, suporte técnico e material com metodologias e subsídio científico.

Cada equipe deverá ser orientada por um adulto, maior de 21 anos, não estudante do ensino básico. O orientador responsável deverá ser preferencialmente algum professor, diretor ou familiar de pelo menos um dos membros da equipe.

O Grupo Zenith é orientado pelo professor do Departamento de Engenharia Mecânica da EESC Daniel Varela Magalhães. A proposta do grupo é desenvolver e difundir tecnologias aplicadas ao setor aeroespacial para estimular e ampliar visibilidade dessa área no Brasil.
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »