16/10/2018 às 08h54min - Atualizada em 16/10/2018 às 08h54min

SAMAR retira acúmulo de lixo em rede coletora de esgoto na região central da cidade

Assessoria de Imprensa, Samar
Foto: Divulgação
Neste final semana as equipes da SAMAR foram acionadas para realizar uma desobstrução de esgoto, no Centro da cidade.  Do ramal coletor foi retirada uma grande quantidade de lixo como papel higiênico, bucha, pedaços de pano, copos plásticos e até um pedaço de pedal de bicicleta.

Infelizmente casos como esse são comuns, principalmente após períodos de chuvas. Os lixos despejados nos ralos e vaso sanitários provocam sobrecarga nas redes coletoras que são dimensionadas para receberam líquidos, e apenas 0,01% de materiais sólidos. Os entupimentos também são maiores em dias de chuvas porque em muitos imóveis as redes de esgoto acabam recebendo irregularmente as águas pluviais.

Para se ter uma ideia, na semana passada, quando índice de chuva chegou a mais de 60mm na cidade, a SAMAR atendeu 31 solicitações de desobstrução de rede e 14 desobstruções dos ramais de esgoto.

Em setembro o atendimento total de desobstruções foi de 157 atendimentos.

No ranking de bairros atendidos pelas equipes de desobstrução o Umuarama aparece em primeiro, com uma média de 14 registros por mês. Em segundo lugar, com a metade de registros, está o bairro Porto Real II. A região o Centro aparece em terceiro lugar, com uma média de seis atendimentos por mês.

Os transtornos de vazamentos de esgoto podem ser evitados com uso consciente das redes coletoras. “Os materiais sólidos, objetos ou qualquer tipo de lixo não podem ser jogados nos ralos de pias, banheiros ou vaso sanitário. O óleo de cozinha também não deve ser destinado para o esgoto. Esse se solidifica nas tubulações e acaba provocando graves entupimentos”, destaca o gerente de operação da SAMAR, Fernando Torres.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »