• Olá visitante, seja bem-vindo!
    Entrar | Cadastre-se
  • Tempo Hoje
    SP, Araçatuba
    min 22º
    máx 29º
  • Quinta, 14 de Dezembro de 2017
    • Facebook
    • Twitter
    • Pinterest
    • Instagram
    • Youtube
    • Rss

Bem Estar / 7 de Dezembro de 2017 14h46

SAÚDE

Pessoas com esta cor de cabelo não precisam de tanta vitamina D quanto as outras

0 votos
YahNoticías
Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google Plus Compartilhe no Pinterest
Foto: YahNoticías

O que Amy Adams, Julianne Moore e Christina Hendricks têm em comum? Ao que parece, todas elas nasceram com um diferencial genético e natural na saúde, graças a seus cabelos ruivos. De acordo com vários estudos reunidos por Erin La Rosa em seu novo livro, The Big Redhead Book (O Grande Livro dos Ruivos, em tradução livre), as pessoas de cabelo naturalmente ruivo – cerca de apenas dois por cento da população – apresentam uma mutação no gene MC1R, fato que lhes oferece boas vantagens.

Segundo apontado pelo Refinery29, um estudo de 2003 relata que essa mutação faz com que as pessoas ruivas tenham um limiar maior de dor. Por isso, muitas vezes elas têm dificuldades com a sedação quando são submetidas a anestesia geral antes de uma cirurgia, precisando de uma dosagem maior do que a habitual.

Além disso, o organismo das pessoas ruivas produz naturalmente mais vitamina D do que nas demais. Para os cientistas, esse benefício particular se deve ao fato de que a maioria das pessoas ruivas, com pele clara, vive em regiões do mundo com tempo mais nublado, o que as forçou a adaptar melhor sua capacidade de produzir sua própria vitamina D. Como resultado, elas são menos propensas a desenvolver doenças como artrite e diabetes.

Então, da próxima vez que você resolver fazer alguma piadinha infame com seus amigos ruivos, talvez seja melhor repensar as suas ações. Afinal, a genética parece estar muito mais do lado deles.


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários
0 comentários


Comentários via Facebook

2017 © - Atanews