• Olá visitante, seja bem-vindo!
    Entrar | Cadastre-se
  • Tempo Hoje
    SP, Araçatuba
    min 22º
    máx 29º
  • Quinta, 22 de Junho de 2017
    • Facebook
    • Twitter
    • Pinterest
    • Instagram
    • Youtube
    • Rss

Bem Estar / 19 de Maio de 2017 09h15

SAÚDE

Aumenta o número de obesos no país e métodos de emagrecimento ganham impulso

0 votos
Mais da metade da população está acima do peso, sendo que 57% dos brasileiros maiores de 18 anos estão acima do peso ideal e 21% são obesos.
Vida Plena e Saúde
Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google Plus Compartilhe no Pinterest
Foto: Vida Plena e Saúde
"O sobrepeso e a obesidade vêm se tornando um dos grandes problemas de saúde no Brasil e no mundo".


Em pesquisa recente dados apontaram que mais da metade da população está acima do peso, sendo que 57% dos brasileiros maiores de 18 anos estão acima do peso ideal e 21% são obesos.


Um estudo realizado pela Vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico (Vigitel) ainda revelou que entre os anos de 2006 e 2015, houve um crescimento de 60% no índice de obesidade entre os adultos das capitais do país.

De acordo com o cirurgião bariátrico e diretor do Instituto Mineiro de Obesidade (IMO), Leonardo Salles, a obesidade se tornou uma endemia moderna, ao mesmo tempo em que a sociedade está a procura por melhores padrões de qualidade de vida.

Segundo Salles, estes fatores fazem com que a maioria dos pacientes queiram emagrecer de forma rápida.


Todo tratamento de emagrecimento se inicia em uma consulta onde se avalia qual o método ideal para cada paciente, seja pelo método clássico baseado em dieta e atividades físicas; método farmacológico; método endoscópico; ou método cirúrgico".


O ideal seria o paciente conseguir emagrecer somente com o método clássico, mas esse se mostra ineficiente na prática, tendo quase sempre o abandono do tratamento após dois ou três meses”, ressalta.


O cirurgião bariátrico explica que os métodos farmacológicos de emagrecimento embora tentadores, pois, aparentemente não são invasivos, podendo causar um desequilíbrio bioquímico que dificulta significativamente a fase de estabilização do peso, levando o paciente quase sempre a um efeito sanfona intenso.


O método endoscópico de emagrecimento é baseado na inserção de Balão Intragástrico por via endoscópica. O dispositivo deve permanecer no paciente entre 6 meses a 1 ano. Com o uso de procedimentos ambulatoriais, ou seja, sem internações ou cortes, o processo somente demanda a sedação.


São procedimentos que impulsionam o tratamento multidisciplinar, dando ao paciente o rápido emagrecimento que lhe faltava, ao mesmo tempo que, por ser um restritor mecânico, não descompensa o paciente bioquimicamente, assim ajuda na estabilização do peso do paciente”, diz Leonardo Salles.


Já o método cirúrgico é indicado a pacientes com obesidade mórbida, ou pessoas com comorbidades, como a diabetes tipo II.


Segundo Leonardo Salles, o procedimento cirúrgico pode ser realizado por videolaparoscopia, que consiste na incisão de pequenos orifícios no abdômen do paciente e por meio destas cavidades é introduzida uma ótica com videocâmara para a realização de intervenções cirúrgicas.


“O paciente permanece internado por dois a três dias e é uma boa opção, principalmente para o diabético. Lembrando que a cirurgia deve ser acompanhada de tratamento multidisciplinar para ter efeitos duradores”, diz.


Leonardo Salles afirma ser fundamental que durante o tratamento, o paciente mantenha o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar formada por cirurgião bariátrico, psicólogo, psiquiatra, nutricionista, endocrinologista e preparador físico.


É muito importante entender que os procedimentos vão oferecer ao paciente um tratamento de perda de peso, que só isso isoladamente não é tratamento da obesidade, a obesidade é uma síndrome multifatorial, e se não tratarmos todos os fatores envolvidos, a longo prazo, mesmo com a mais agressiva das cirurgias, o paciente pode ter reganho de peso”, completa.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários
0 comentários


Comentários via Facebook

2017 © - Atanews