• Olá visitante, seja bem-vindo!
    Entrar | Cadastre-se
  • Tempo Hoje
    SP, Araçatuba
    min 22º
    máx 29º
  • Quinta, 14 de Dezembro de 2017
    • Facebook
    • Twitter
    • Pinterest
    • Instagram
    • Youtube
    • Rss

Bem Estar / 3 de Janeiro de 2017 14h51

SAÚDE

Ar condicionado pode agravar crises de asma no verão

0 votos
Especialista do Hospital do Servidor dá dicas de como amenizar a doença.
Governo do Estado de São Paulo
Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google Plus Compartilhe no Pinterest
No calor, as crises de asma podem ser mais frequentes devido ao uso do aparelho de ar condicionado nos ambientes. As variações de temperatura aumentam as chances de inflamação dos brônquios. "A explicação é que, no calor, muitas vezes, temos diminuição da umidade relativa do ar e maior concentração de poeira e demais poluentes atmosféricos, o que pode causar crises de asma", afirma a diretora do Serviço de Doenças do Aparelho Respiratório do Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE), Maria Vera Castellano.

Como evitar
Para evitar as crises, recomenda-se cuidados comuns a qualquer pessoa que pratica ou não atividade física: tomar bastante água para hidratar, evitar exposição ao sol em horários de muito calor e manter alimentação indicada para a estação. Usar roupa arejada para fazer exercícios físicos e tomar os medicamentos na quantidade e horário prescritos pelo pneumologista também são dicas a serem seguidas.


Sobre a doença
A asma é uma doença respiratória que se caracteriza pela inflamação que estreita os brônquios e dificulta a passagem do ar. No Brasil, cerca de 10% da população, como no mundo todo, são asmáticos. A doença tem caráter genético e não tem cura, mas as crises podem ser controladas com o uso de medicamentos. Os tratamentos convencionais incluem broncodilatadores e corticóides inalados, além de evitar a exposição aos alérgenos ambientais.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários
0 comentários


Comentários via Facebook

2017 © - Atanews