• Olá visitante, seja bem-vindo!
    Entrar | Cadastre-se
  • Tempo Hoje
    SP, Araçatuba
    min 22º
    máx 29º
  • Quarta, 13 de Dezembro de 2017
    • Facebook
    • Twitter
    • Pinterest
    • Instagram
    • Youtube
    • Rss

Notícias / 18 de Maio de 2017 15h49

SAÚDE

Anvisa registra primeira insulina biossimilar do País

0 votos
Novo tratamento é uma alternativa voltada para pessoas com diabetes do tipo 1 e 2.
Portal Brasil
Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google Plus Compartilhe no Pinterest
O registro de biossimilares no Brasil é regulamentado pela resolução RDC 55/2010 ( Foto: Portal Brasil )
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) registrou a primeira insulina biossimilar do Brasil. Denominado Basaglar, o produto é uma insulina análoga de longa duração administrada por injeção subcutânea. A decisão foi divulgada pela agência na terça-feira (17).

O novo tratamento é uma alternativa voltada para as pessoas com diabetes do tipo 1 e 2. De acordo com a Anvisa, o biossimilar é uma cópia de um medicamento biológico de referência.

Apesar disso, o termo “genérico” não pode ser utilizado, pois as características deste tipo de produto impedem que o produto final seja idêntico ao medicamento biológico, que serve de comparação.

Durante a avaliação da insulina biossimilar Basaglar, foram analisadas todas as etapas de registro, análise da tecnologia farmacêutica do produto, a eficácia e segurança. O medicamento também passou por um teste para comprovar que é um biossimilar do medicamento de comparação, o Lantus (insulina glargina).

Indicação do Basaglar

O medicamento biossimilar teve indicação aprovada para o tratamento de diabetes mellitus tipo 2 em adultos, e tratamento de diabetes mellitus tipo 1 em adultos, além de crianças com 2 anos de idade ou mais. O registro de biossimilares no Brasil é regulamentado pela resolução RDC 55/2010.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários
0 comentários


Comentários via Facebook

2017 © - Atanews