• Olá visitante, seja bem-vindo!
    Entrar | Cadastre-se
  • Tempo Hoje
    SP, Araçatuba
    min 22º
    máx 29º
  • Terça, 21 de Fevereiro de 2017
    • Facebook
    • Twitter
    • Pinterest
    • Instagram
    • Youtube
    • Rss

Polícia / 6 de Janeiro de 2017 15h34

ARAÇATUBA

DIG prende acusado de atirar contra caminhoneiro encontrado morto em Guararapes

0 votos
Todos os envolvidos irão responder pelos crimes de latrocínio e ocultação de cadáver.
AtaNews
Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google Plus Compartilhe no Pinterest
Foto: Arquivo AtaNews
A DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Araçatuba prendeu na manhã desta sexta-feira (6) um homem de 26 anos acusado de atirar contra um motorista de caminhão em tentativa de assalto em setembro de 2016 em Guararapes (SP).

De acordo com a polícia, o detido é tio do desempregado de 22 anos que foi preso na madrugada de quarta-feira (4) pela Polícia Militar, também acusado de participar do crime. O homem de 26 anos é apontado pelos demais envolvidos no crime como o responsável por atirar na vítima e deixar a corpo no canavial em Guararapes.

O crime

Nivaldo Donizeti da Silva, de 49 anos, desapareceu na tarde de 9 de setembro do ano passado , após sair para fazer uma mudança com um caminhão Volkswagen e não foi mais visto. Pouco antes das 15h, ele enviou uma mensagem pelo Whatsapp para a esposa, comunicando que atrasaria um pouco em virtude de um serviço que apareceu de última hora, e depois não fez mais contato.

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, o caminhão passou pelo radar da rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), no município de Rinópolis (SP), por volta das 18h de sexta-feira (9).

Às 7h de sábado (10), o veículo foi flagrado por outro radar no quilômetro 26 da BR-163, no município de Guaíra (PR), a 230 quilômetros do Paraguai.

O corpo do caminhoneiro foi encontrado na noite de 11 de setembro, em um canavial na zona rural de Guararapes. Segundo informações, um funcionário da usina fazia o trabalho com uma colhedeira de cana, quando viu o corpo e acionou a PM.

Segundo informações da polícia, o acusado foi levado ao plantão policial, onde seria ouvido, junto com uma mulher que também seria interrogada.

Todos os envolvidos irão responder pelos crimes de latrocínio e ocultação de cadáver.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários
0 comentários


Comentários via Facebook

2017 © - Atanews